Rodrigão continua fora do time do Guarani

Maior carrasco dos gaúchos na atual temporada, tendo marcado quatro, de seus 11 gols em 2003, o atacante Rodrigão mais uma vez deve ser preterido pelo técnico do Guarani, Barbieri, para o jogo de sábado, às 18 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. O atacante não vem ficando sequer no banco de reservas e, mesmo com contrato até o final do Campeonato Brasileiro, já estuda a possibilidade de deixar o clube. Na última semana o jogador chegou a almoçar com dirigentes de um clube da Coréia do Sul interessado na sua contratação. Rodrigão chegou ao Guarani como a grande contratação para a disputa do Brasileiro, recebendo o mais alto salário: R$ 50 mil por mês. Depois de um início ruim, perdeu a posição para Creedence mas, com a falta de gols de seu substituto, retornou ao time. Seu inferno astral começou com a chegada do técnico Barbieri. Ex-treinador dos juniores, acabou dando chance aos pratas-da-casa Rafael Silva, Ricardo Lobo e Roncatto, este atual camisa nove do Guarani. Mas Barbieri também tem problemas para o jogo contra o Internacional. Nesta terça-feira, o lateral-direito Ruy foi julgado pela expulsão contra o Cruzeiro e pegou dois jogos de suspensão. Como só cumpriu contra o Juventude, está fora da partida de sábado. Simão pode ficar com a vaga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.