Divulgação
Divulgação

Rodrigo Caio aguarda negociação e pode fazer despedida contra o Coritiba

Janela europeia fecha no dia 31 e zagueiro pode sair sem jogo de despedida se não atuar no domingo

Estadão Conteúdo

26 de agosto de 2016 | 12h00

O zagueiro Rodrigo Caio obteve o passaporte italiano nesta semana e tem como objetivo ser negociado com o futebol europeu. Desde terça-feira na Itália, o jogador retornaria ao Brasil nesta sexta e teria uma conversa com o técnico Ricardo Gomes. Sua presença no jogo contra o Coritiba, domingo, às 16 horas, no Morumbi, é incerta, uma vez que ele não realizou nenhum treinamento nesta semana.

Caso Rodrigo Caio não atue e acontecer uma negociação, o defensor pode nem jogar mais pelo São Paulo. Isso porque na próxima semana ele irá se apresentar à seleção brasileira para os dois jogos válidos pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018. O Brasil enfrenta o Equador, dia 1º de setembro, em Quito, e a Colômbia, dia 6, em Manaus. O zagueiro, que disputou a Olimpíada e conquistou a medalha de ouro no Rio, foi convocado pelo técnico Tite para a seleção principal.

A janela de transferência para o futebol europeu fecha na próxima quarta-feira. Depois do jogo contra o Coritiba, o São Paulo só volta a campo no dia 7 de setembro, quando enfrenta o Palmeiras, às 21h45, no Allianz Parque, em clássico pelo Campeonato Brasileiro.

Valorizado pela conquista do ouro olímpico, Rodrigo Caio pode ser negociado por uma proposta de 9 milhões de euros pelo jogador. Um dos interessados seria o Sevilla, da Espanha, mesmo clube que contratou Paulo Henrique Ganso.

Sem Rodrigo Caio, o técnico Ricardo Gomes montou a defesa na partida contra o Juventude, na última quarta-feira, no Morumbi, pela Copa do Brasil, com os zagueiros Maicon e Lyanco. E a dupla acabou não tendo sucesso, visto que a equipe foi surpreendida ao ser derrotada por 2 a 1 pelo time gaúcho, que está na Série C do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.