Rodrigo Caio comemora gol em clássico e reação no ano

Autor do gol que garantiu a vitória do São Paulo sobre o Corinthians por 3 a 2 no último domingo, Rodrigo Caio comemorou também a sólida atuação defensiva contra o rival. Com desarmes precisos, ele lembrou as atuações que o levaram ao posto de titular absoluto no ano passado e um dos homens de confiança de Muricy Ramalho para tirar o time da zona de rebaixamento.

FERNANDO FARO, Agência Estado

10 de março de 2014 | 17h37

Neste ano, porém, o jogador errou saídas de bola e teve falhas de posicionamento que fizeram até com que ele fosse para o banco. Ele admitiu que estava devendo uma performance em alto nível.

"Sou uma pessoa que me cobro muito. Em algumas partidas não fui tão bem, irregular e com muitos erros bobos. Tentei evoluir e errei lances que não costumo, mas graças a Deus consegui recuperar. Fico feliz pela partida, pelo gol e pela equipe", afirmou o jogador.

Definindo a si mesmo como um zagueiro técnico, Rodrigo Caio acredita que ainda está amadurecendo na função. Defensor nos tempos de base, ele subiu ao profissional como volante e voltou à posição de origem graças a Paulo Autuori. Ele espera agora conseguir voltar à regularidade mesmo que para isso precise jogar feio.

"Em certos momentos você não quer, mas precisa (dar chutões). Tem hora que você não pode vacilar, com o tempo você vai amadurecendo e se acostumando a jogar sério porque qualquer erro que você cometa pode ser cobrado."

A ótima atuação ajudou também a ofuscar a péssima atuação de Antonio Carlos, que marcou dois gols contra e quase impediu o fim da série de 12 clássicos sem vitória. Parceiro de zaga, Rodrigo Caio elogiou o companheiro e acredita que sua experiência o fará esquecer rapidamente o episódio.

"Ficamos tristes por ele, até comentei com meus amigos que não saberia como lidar com isso, mas tenho certeza de que ele, um jogador experiente, passará por isso. A alegria dele foi muito grande com a nossa vitória", revelou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCRodrigo Caio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.