J.F. Diório/Estadão
J.F. Diório/Estadão

Rodrigo Caio diz que São Paulo está preparado para anular Borja no clássico

Zagueiro reconhece que será preciso ter atenção com o atacante do Palmeiras

O Estado de S. Paulo

10 de março de 2017 | 10h07

De um lado do campo a frágil defesa do São Paulo, de outro o artilheiro colombiano Miguel Borja com a camisa do Palmeiras. Mas isso não intimida o zagueiro Rodrigo Caio no clássico deste sábado, às 16h, no Allianz Parque. O defensor pede atenção com o jogador que foi carrasco do time tricolor na Libertadores de 2016, mas garante que o elenco está preparado para neutralizá-lo.

"Enfrentei ele na Olimpíada, agora de novo no amistoso com a Colômbia. E conheço muito bem a forma que ele joga, tem muita qualidade. Teremos muita atenção com ele, assim como eles terão com o (Lucas) Pratto. Estamos preparados para tentar anular o Borja da melhor forma", garante.

O rápido ataque do Palmeiras também é motivo de alerta. Para Rodrigo Caio, concentração será fundamental para acabar com o tabu na casa do rival. Em três jogos disputados no Allianz Parque, o São Paulo sofreu três derrotas.

"(O Palmeiras) tem excelentes jogadores, elenco grande, temos que ter atenção com todos. Mas a atenção é maior com nosso time, como vamos jogar, marcar. A qualidade deles exige cuidado, concentração e foco, como temos feito em todos os jogos. Isso é o que pode fazer a diferença".

E o zagueiro diz que a equipe manterá o estilo agressivo que tem mostrado desde que Rogério Ceni assumiu o comando. "Nossa forma é essa e não vamos mudar porque é um clássico. Fizemos contra o Santos e também podemos fazer contra o Palmeiras. E vamos trabalhar para que venha uma vitória", assegura.

O comprometimento dos jogadores nesta temporada é uma das mudanças ressaltadas por ele. "O comportamento é de encarar cada jogo como uma final. E viemos de uma preparação muito boa, que nos deixou com perspectivas melhores. A pegada de Libertadores do ano passado voltou. A cara da equipe é totalmente diferente, a gente está feliz com isso e a torcida também, tanto é que comparece e tem gosto de nos ver jogar".

No Allianz Parque, contudo, o Tricolor não poderá contar com o apoio dos são-paulinos, já que o clássico terá torcida única. "Não é algo favorável, sempre alguém se prejudica. Tem formas melhores de tomar uma decisão dessa. É gostoso ver a torcida completa para as duas equipes, de forma sadia e correta. Não cabe a nós a decisão, então temos que aceitar e tentar a vitória em campo", opina Rodrigo Caio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.