Paulo Autuori/Estadão - 11/07/2013
Paulo Autuori/Estadão - 11/07/2013

Rodrigo Caio elogia possível volta de Autuori ao São Paulo

Zagueiro destaca perfil do treinador, que agora está sem clube

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

17 de novembro de 2015 | 12h13

O técnico Paulo Autuori pediu demissão nesta terça-feira do Cerezo Osaka, clube que está em quarto lugar na segunda divisão japonesa. Alvo do São Paulo, onde foi campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2005, o treinador agora está livre no mercado e ganhou elogios do zagueiro Rodrigo Caio, um dos atletas com quem trabalhou no time do Morumbi durante a última passagem no comando.

Autuori estava no comando do time japonês desde janeiro e confirmou a saída mesmo às vésperas de disputar o playoff classificatório para a primeira divisão do país. "Admiro muito o trabalho dele. Infelizmente tivemos menos de dois meses de trabalho e ele não conseguiu permanecer por muito tempo no clube. É um excelente treinador, ganhou títulos no São Paulo e tem o meu respeito", disse o zagueiro, em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, no CT da Barra Funda.

Nos bastidores do São Paulo o nome do treinador tem boa aceitação, apesar da passagem ruim que teve pelo clube em 2013. Entre julho e setembro daquele ano, Autuori não conseguiu bons resultados quando entrou na vaga de Ney Franco e foi demitido logo depois do fim do primeiro turno, quando o time perdeu para o Coritiba, no Couto Pereira. A equipe estava na zona de rebaixamento e a diretoria trouxe Muricy Ramalho para o lugar do técnico.

O perfil do treinador agrada ao que foi planejado pela diretoria principalmente por não estar vinculado a algum clube, o que exclui ter de pagar multa rescisória, e também pela longa experiência no futebol. Autuori tem no currículo, fora as conquistas com o São Paulo, a Copa Libertadores de 1997 pelo Cruzeiro e o Campeonato Brasileiro de 1995 pelo Botafogo. O último time nacional que dirigiu foi o Atlético-MG, no ano passado.

"A diretoria vai escolher o perfil que eles desejam, a pessoa que gostam. Se não for o Autuori, que venha outro bom técnico e que possa colocar o São Paulo nos trilhos", afirmou. O técnico Doriva foi demitido na semana passada e para os últimos quatro jogos no ano o time será comandado pelo interino Milton Cruz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.