Flamengo/Site oficial
Flamengo/Site oficial

Rodrigo Caio minimiza gols levados pela defesa do Fla: 'O importante é ganhar'

Zagueiro admite que time ainda precisa melhorar, mas vê crescimento e evolução

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2019 | 20h15

O Flamengo goleou o Americano no último domingo, pela Taça Rio, mas a defesa voltou a ser questionada por causa dos gols tomados. Dos sete jogos oficiais realizados na temporada até o momento, em apenas um o time rubro-negro não foi vazado. Titular absoluto da zaga neste início de ano, Rodrigo Caio foi questionado sobre o assunto e minimizou.

"Nenhum zagueiro gosta de tomar gols, mas o mais importante é ganhar. Temos muitas coisas para corrigir, mas estamos em crescimento e evolução", declarou nesta terça. "Vai chegar um momento em que vamos conseguir ficar muitos jogos sem levar gols. Isso não me dá dor de cabeça agora. Estamos bem, compactos, isso que o Abel quer. E não é porque vencemos os jogos que não temos coisas para corrigir."

No fim de semana, Rodrigo Caio não teve ao seu lado Rhodolfo, poupado com um problema físico. O ex-são-paulino formou dupla com Léo Duarte e garantiu não ter sentido qualquer desentrosamento.

"Fizemos uma boa partida junto com toda equipe. Foram poucos jogos jogando juntos, mas o entrosamento que estamos tendo nos treinamentos é bom. A parte defensiva já contou com todos os zagueiros, pois eu já joguei com o Léo, ele com o Rhodolfo. Me senti muito bem, temos grandes zagueiros e sei que qualquer um estará preparado para ajudar a equipe", comentou.

Rodrigo Caio exaltou justamente as opções que o elenco rubro-negro tem para todas as posições, incluindo a zaga. "Isso é bom para o time. O crescimento da equipe é importante, mostra que todos estão prontos e capacitados para entrar quando necessário. Acredito que quem ganha com isso é o grupo, que é muito forte em todas as posições. O professor Abel tem ótimas peças na mão."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoRodrigo Caio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.