Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Rodrigo Caio se reapresenta no Flamengo para continuar o tratamento do joelho

Defensor, que não tem previsão para retornar aos gramados, ficou internado por duas semanas no hospital na Barra da Tijuca, onde tratou de uma bactéria

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2022 | 19h06

Recuperado de uma infecção, Rodrigo Caio se reapresentou ao Flamengo e iniciou o tratamento no joelho operado. O defensor, que não tem previsão para retornar aos gramados, ficou internado por duas semanas no hospital na Barra da Tijuca, onde tratou uma bactéria causada por um dos pontos realizados por causa de um procedimento cirúrgico feito pelo atleta em dezembro.

Chefe do departamento médico do Flamengo, o Dr. Márcio Tannure foi chamado para explicar a situação do zagueiro. Boatos na internet, desmentidos pelo próprio atleta, davam conta de uma possível aposentadoria do futebol.

"Hoje foi o primeiro dia do Rodrigo Caio aqui no CT. Como já havíamos dito, o Rodrigo realizou uma artroscopia no dia 7 de dezembro, e fez questão de levar um fisioterapeuta para iniciar o trabalho no período de férias, para que ganhássemos tempo. Ele estava tratando quando detectamos um processo infeccioso em um dos pontos. A partir disso, retornou ao Rio e assim que chegou, internamos e foi realizada uma lavagem mecano cirúrgica, quando botamos o paciente no centro cirúrgico para lavar a articulação. Em seguida iniciou-se a antibioticoterapia venosa, por isso que ele ficou no hospital. Após isso foi feito uma nova lavagem, um novo procedimento, para que acelerasse ainda mais essa recuperação dele no centro cirúrgico", explicou Tannure.

O médico acredita que o tratamento que o jogador passará no Flamengo poderá antecipar sua volta aos gramados. "O Rodrigo Caio evoluiu muito bem clinicamente e teve alta no último sábado. Hoje é o início da recuperação dele, onde não nos preocupamos com o prazo e sim que ele cumpra as etapas", disse. "Então essa primeira é de fisioterapia, onde estamos trabalhando o ganho de arco de movimento, para que ele não perca isso. Com as técnicas que temos disponíveis no CT, vamos acelerando a recuperação, e a partir disto iniciaremos o retorno gradual de fortalecimento muscular, para que depois siga para o trabalho de transição no campo e após esse processo todo ele esteja treinando normalmente com o restante do nosso elenco", concluiu.

Enquanto o zagueiro não se recupera, o Flamengo segue sua pré-temporada visando o Campeonato Carioca. O time rubro-negro estreia diante da Portuguesa, no dia 27 de janeiro, no Maracanã. O time começa a pensar também na Supercopa do Brasil, frente ao Atlético Mineiro, marcada para o dia 20 de fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.