GABRIELA BILO/ESTADÃO
GABRIELA BILO/ESTADÃO

Rodrigo Maia visita o São Paulo para avançar em projeto de clube-empresa

Presidente da Câmara dos Deputados esteve no CT da Barra Funda na tarde desta segunda-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de agosto de 2019 | 18h44

A convite da diretoria do São Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), visitou o CT da Barra Funda na tarde desta segunda-feira. Ele pretende avançar em um projeto de lei para transformar os clubes em empresas.

"Vim fazer uma visita ao São Paulo, vou visitar outros clubes, mas o São Paulo tem sido uma referência importante há muitos anos. Para que a gente possa avançar para um projeto de clube-empresa, onde a gente estimule e encaminhe os clubes para esse formato, separando a parte associativa do futebol, para que a gente possa garantir os mais jovens jogando mais aqui, passando dos 20 anos, porque hoje perdemos muitos jovens", afirmou.

Rodrigo Maia esteve acompanhado do coordenador de futebol feminino da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Aurélio Cunha, do presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, além do diretor executivo de futebol Raí e do superintendente de relações institucionais Diego Lugano.

Para Entender

Projeto clube-empresa: dos 20 times do Brasileirão, 15 aprovam mudança

Levantamento do 'Estado' mostra que maioria aprova transformação para S.A. que será discutida no Congresso neste segundo semestre

A atual diretoria do São Paulo pensa em separar a parte associativa do futebol do clube. Caso o objetivo seja concretizado, a expectativa é atrair capital estrangeiro. Rodrigo Maia é um entusiasta da ideia e disse que "é preciso modernizar os clubes e garantir mais investimentos privados para conseguir competir com China e Europa".

O presidente da Câmara dos Deputados já havia visitado a CBF no fim de julho. Na ocasião, ele acompanhou a apresentação de Pia Sundhage, técnica sueca que comandará a seleção brasileira feminina.

A proposta de transformar clubes em empresas é de 2016, mas nunca teve grande apoio no Congresso. A ideia passou a ser discutiva novamente neste ano e tem o apoio de Rodrigo Maia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.