Vitor Silva/ SSPress/ Botafogo
Vitor Silva/ SSPress/ Botafogo

Rodrigo Pimpão revela problema físico e minimiza seca de gols no Botafogo

Jogador de 29 anos disse ter sofrido um pequeno problema no joelho na derrota para o Grêmio, na Libertadores

Estadão Conteúdo

06 Outubro 2017 | 16h46

O atacante Rodrigo Pimpão revelou nesta sexta-feira que está defendendo o Botafogo no sacrifício. O jogador de 29 anos disse ter sofrido um pequeno problema no joelho na derrota para o Grêmio, na Libertadores, e que jogou fora das melhores condições nas partidas contra Coritiba e Vitória.

Lateral Arnaldo reafirma vontade de renovar com o Botafogo

"Contra o Grêmio, tive uma pancada forte no joelho, e os exames apontaram um edema, mas não queria ficar fora. Após o jogo, tive um tempo de descanso, mas a dor continua. Faço trabalho diariamente. Contra o Vitória, senti a parte física e eles (comissão técnica) resolveram manter esses trabalhos com a preparação. Amanhã, já estarei treinando normalmente", declarou.

Pimpão minimizou a lesão e disse estar próximo das condições ideais, mas admitiu que o lado físico tem pesado para seu jejum de gols. Afinal, o atacante já não balança a rede há sete jogos, desde a vitória por 2 a 0 sobre o Nacional, do Uruguai, ainda pelas oitavas de final da Libertadores, há dois meses.

"Os gols vão chegar naturalmente. Não estou guardando para partida nenhuma, pois sempre entro para ajudar e tentar marcar", afirmou. "Estou vivendo um momento muito importante da minha vida. Minha esposa está grávida. Vem uma menina ai para nos dar mais alegria. Eu espero transformar essa alegria de fora do gramado para dentro e ajudar o Botafogo da melhor maneira possível."

Nesta sexta-feira pela manhã, o técnico Jair Ventura comandou mais um treino do Botafogo visando a próxima rodada do Campeonato Brasileiro. Sexto colocado da competição, com 40 pontos, o time carioca recebe na quarta que vem a Chapecoense, no Engenhão.

Mais conteúdo sobre:
Rodrigo Pimpão Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.