Rodrigo Souto ganha aumento salarial e fica no Santos

Volante se apresenta ao clube e faz primeiros trabalhos da pré-temporada comandada pelo técnico Leão

Bruno Winckler, de O Estado de S. Paulo,

05 de janeiro de 2008 | 17h25

Rodrigo Souto fica no Santos. Depois de faltar a dois dias de treinamentos no CT Rei Pelé, o jogador acertou seu aumento salarial com o clube e se apresentou na tarde deste sábado para os primeiros exames da pré-temporada. Seu contrato vale até dezembro de 2010. Com a confirmação do volante, o clube corre atrás agora de um xerife para a zaga. Fabão quer jogar no Brasil. Entre o Santos e ele já há um acordo verbal. Mesmo assim, não será fácil tirar o ex-jogador do São Paulo do Kashima Antlers, atual campeão japonês. O clube, comandado pelo brasileiro Oswaldo Oliveira, não tem interesse em emprestar o jogador de 31 anos com contrato até dezembro de 2009. "A idéia dos japoneses é vendê-lo. O preço que eles pedem ao Santos gira em torno de US$ 800 mil, alto para um zagueiro com mais de 30 anos. Já o salário não acho que seria problema", disse uma pessoa próxima ao jogador. Na quinta, em entrevista coletiva, o técnico Emerson Leão disse que um acordo entre o jogador e o clube está próximo. Para tentar convencer os diretores do Kashima, Fabão viajará para o Japão na próxima semana. Triste no país, mesmo com passagem vitoriosa no último ano, o jogador quer voltar principalmente por causa de sua família. Sua mulher, Amanda, faz pressão. "Os japoneses entendem quando o assunto família passa a influenciar muito. Gostam de jogador que fala aberto com eles. É por isso que ele está indo para lá.", afirmou o amigo de Fabão.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.