Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Rodriguinho admite frustração por não deixar o Corinthians: 'era bom negócio para os dois'

Volante tem contrato até o fim da temporada, mas clube tenta a renovação

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

07 Fevereiro 2017 | 11h00

O fato de ter sua transferência vetada para o Fenerbahce ainda incomoda o meia Rodriguinho. O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, recusou uma oferta de R$ 10 milhões pelos 50% dos direitos econômicos do atleta, que o clube tem direito. O jogador admite frustração por não ter saído e diz que tentará manter o foco na equipe.

"Recebi uma proposta, ao meu ver satisfatória para mim e para o clube, mas o presidente, não sei, achou que não era viável a negociação e acabei ficando. Agora é superar para não deixar que isso atrapalhe no campo e vida que segue", comentou o jogador, claramente constrangido por falar do assunto.

Com, 28 anos de idade, Rodriguinho via a transferência para o futebol turco como a chance de conseguir um bom contrato e a realização do sonho de atuar no futebol europeu. Roberto de Andrade decidiu segurar o jogador alegando que o valor ainda não era o quanto o clube achava justo pelo meia.

O problema, porém, é que Rodriguinho tem contrato só até o fim do ano. Assim, no meio da temporada, ele pode assinar contrato com outra agremiação e sair de graça ao término do seu vínculo. Os empresários do atleta e o clube chegaram a conversar, no fim do ano passado, sobre a possibilidade de renovação de contrato, mas o fato de ter chegado a proposta do Fenerbahce pode fazer com que Rodriguinho acabe se valorizando ainda mais e decida não permanecer.

Após a recusa da diretoria, o técnico Fábio Carille teve uma conversa com o jogador e disse que conta com ele para a sequência da temporada. Em relação a possibilidade de renovar o contrato, o jogador foi sucinto. "Primeiro a gente tem que sentar e conversar para depois a gente chegar em um acordo", limitou-se a dizer.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Corinthians futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.