Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Rodriguinho curte fase artilheira no Corinthians e deve bater marca pessoal

Meia já fez dez gols em 26 jogos pelo time alvinegro nesta temporada

O Estado de S.Paulo

16 Maio 2018 | 16h39

Rodriguinho vive um de seus melhores momentos na carreira e está próximo de quebrar uma marca que ajuda a explicar o motivo da boa fase pelo Corinthians. Ele já tem dez gols marcados no ano, número máximo já conseguido pelo jogador em uma temporada. Assim, se balançar as redes mais uma vez, já iguala o ano no qual mais marcou gols pela equipe alvinegra.

+ Corinthians acerta a contratação de ex-zagueiro do Palmeiras para a base

+ Delegação corintiana leva alimentos e cozinheiro para partida na Venezuela

Em 2016, ele fez dez gols em 52 jogos. No ano passado, foram 11 bolas na rede em 57 jogos. Nesta temporada, também já fez dez gols, mas em apenas 26 jogos. A tendência é que ele passe de sua melhor marca em bem menos partidas.

Feliz com o momento, o jogador destaca a força do grupo e a mudança de esquema tático como motivos dos bons números. “Estou feliz pelo começo do ano, que pode ser o melhor ano com a camisa do Corinthians pelo número de gols. Estou perto de igualar e ainda temos muitos jogos pela frente. Espero poder corresponder às expectativas e seguir na mesma pegada. É um momento novo, em que fico mais próximo da área e tenho mais liberdade para chegar. Meus companheiros tem ajudado bastante e criado muito para eu finalizar. Esses dois fatores ajudam para que eu possa fazer tantos gols”, disse o meia, em entrevista divulgada no site oficial do clube.

O jogador também comentou sobre o fato de recebe diversas informações que ajudam durante as partidas, vindas do Centro de Inteligência de Futebol (CIFUT) do clube. “São coisas que a gente usa muito aqui. Primeiro, a parte tática do Fábio, que ele mostra durante a semana e com vídeos do CIFUT. Recebemos no nosso celular também informações sobre atletas que podem nos marcar no jogo para tirarmos o máximo de informação possível e poder tirar alguma vantagem no jogo e explorar isso”, explicou.

A boa fase fez com que Rodriguinho chegasse a ser cotado para ir ao Mundial, mas o técnico Tite decidiu não colocá-lo na lista dos 23 jogadores que vão para a Rússia. O goleiro Cássio e o lateral-direito Fagner são os representantes do Corinthians.

 

Mais conteúdo sobre:
Rodriguinho Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.