MArcos Pin/EFE
MArcos Pin/EFE

Rodriguinho decide e Cruzeiro derrota o Emelec pela Libertadores

Equipe mineira conquistou importante resultado no Equador e mantém 100% de aproveitamento na competição

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2019 | 23h47

O Cruzeiro segue invicto em 2019, 100% na Copa Libertadores e praticamente garantido nas oitavas de final. Nesta quarta-feira, o time manteve essas marcas e se aproximou da próxima fase ao derrotar o Emelec por 1 a 0, em Guayaquil, pela terceira rodada do Grupo B. O gol da partida foi marcado por Rodriguinho.

Contratado pelo Cruzeiro para compensar a perda de Arrascaeta, Rodriguinho tem brilhado pelo time, tendo marcado nesta quarta o seu sétimo gol nos nove jogos que disputou com a camisa do clube. E o seu terceiro gol na Libertadores também teve peso histórico para o time, que agora soma 300 na história da competição que venceu duas vezes, em 1976 e 1997.

Sem correr riscos, tanto que o Emelec praticamente só assustou em dois gols anulados, o Cruzeiro assegurou o triunfo que o levou a disparar na liderança do Grupo B da Libertadores, com nove pontos. E em ótimas condições para ir às oitavas de final voltará a campo pelo torneio na próxima quarta-feira, quando receberá o Huracán, no Mineirão, pela quarta rodada da chave. No dia seguinte, o Emelec, hoje com apenas dois pontos, será novamente mandante, agora contra o Deportivo Lara.

Antes, no sábado, o Cruzeiro enfrentará o América, também no Mineirão, pelo jogo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro. O time venceu o duelo de ida por 3 a 2 e pode perder por até um gol de diferença para avançar à decisão do Estadual.

O JOGO - Tendo o lateral-esquerdo Dodô como principal novidade da sua escalação, em detrimento do até então titular Egídio, o Cruzeiro viu o Emelec dominar a posse de bola no começo do duelo, mas sem ameaçar a meta de Fábio, exceto por uma finalização de fora da área de Cabezas.

E o time mineiro, que tinha bom toque de bola, foi letal na chance que teve, em uma jogada de bola parada. No lance, aos 31 minutos do primeiro tempo, Robinho cobrou falta, Henrique desviou e a bola sobrou para Rodriguinho finalizar às redes com um toque sutil, por cima do goleiro Dreer.

Depois do gol cruzeirense, o cenário não se alterou. O time se defendia bem e não correu riscos, a não ser por um raro lance em que deu espaço para Joel López, que parou na segura atuação de Fábio.

No segundo tempo em Guayaquil, o Cruzeiro tratou de valorizar a posse de bola, para evitar a pressão do Emelec, tendo êxito diante do time equatoriano, que abusava das jogadas aéreas, mas sem sucesso. Assim, as principais oportunidades de gol eram do time mineiro, como em um cabeceio de Dedé e em uma finalização perigosa de Robinho.

No fim do segundo tempo, Mano Menezes retrancou o Cruzeiro ao trocar o meia Marquinhos Gabriel pelo zagueiro Fabrício Bruno. A estratégia atraiu o Emelec, que esboçou uma pressão, ainda que sem criar chances claras de gol. Revoltada com a derrota, a torcida passou a jogar objetos em campo. E o time equatoriano ainda teve Luna expulso, facilitando a estratégia da equipe mineira de assegurar a vitória, que poderia até ter sido maior, não fosse uma chance incrível perdida por Rafinha no lance final do jogo.

FICHA TÉCNICA:

EMELEC 0 X 1 CRUZEIRO


EMELEC - Dreer; Caicedo, Jaime, Vega e Estacio; Godoy, Queiróz e Joel López (Luna); Cabezas (Daniel Angulo), Guerrero (Arce) e Bryan Angulo. Técnico: Mariano Soso.


CRUZEIRO - Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Dodô (Egídio); Henrique, Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho (Rafinha) e Marquinhos Gabriel (Fabrício Bruno); Fred. Técnico: Mano Menezes.


GOL - Rodriguinho, aos 31 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Víctor Carrillo (Fifa/Peru).

CARTÕES AMARELOS - Caicedo e Jaime (Emelec); Lucas Romero, Edílson e Dodô (Cruzeiro).

CARTÃO VERMELHO - Luna (Emelec).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio George Capwell, em Guayaquil (Equador).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.