Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Rodriguinho diz que deixa o Corinthians pela questão financeira

Meia vai jogar no Pyramids, do Egito, e promete um dia voltar ao clube brasileiro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2018 | 00h27

Após a derrota do Corinthians para o São Paulo por 3 a 1, Rodriguinho confirmou o acerto com o Pyramids, do Egito, e deixou claro que a questão financeira pesou em sua decisão. Ele ainda afirmou que acertou com o clube egípcio pouco antes do clássico e mesmo assim pediu para participar da partida. 

+ Corinthians acerta a venda de Rodriguinho para time do Egito

+ Com falha de Cássio, São Paulo vence com sobras o Corinthians no Morumbi

+ Leia mais sobre o Corinthians

"Assim como a China não tinha representação nenhuma no futebol, investiu bastante e levou jogadores de nome, o Egito é outro mercado que está se abrindo. É um novo desafio que vou enfrentar e a parte financeira não tem jeito. É a minha independência e da minha família", disse o meia. 

O jogador ainda explicou que pediu para jogar, embora tenha acertado a transferência neste sábado. "Foram minutos antes do jogo que eu acertei a proposta. A parte mais difícil é se despedir dos companheiros e ter que deixar o clube que eu amo, mas é um novo desafio e isso me deixa feliz."

Sabendo que era seu último jogo pelo Corinthians, o meia disse que buscou ter um adeus por cima, mas não deu certo. "Tentei aproveitar o máximo todos os últimos momentos. Tenho uma história aqui dentro e essa partida teve uma sensação diferente", comentou. 

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, explicou como foi a negociação. "Rodriguinho recebeu uma proposta hoje de manhã (sábado). Recebemos outras propostas por ele e rejeitamos. Vamos ficar com US$ 4 milhões", disse o dirigente. No total, o jogador foi negociado por US$ 6 milhões (cerca de R$ 22,6 milhões).

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansRodriguinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.