Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Rodriguinho diz que esquema semelhante ao corintiano explica brilho no Cruzeiro

Meia elogia formação do time, ao afirmar que tem liberdade para ajudar o ataque

Redação, Estadão Conteúdo

25 de março de 2019 | 13h14

O retorno ao futebol brasileiro e de Minas Gerais vem sendo ótimo para Rodriguinho. Contratado para repor a perda de Arrascaeta, vendido ao Flamengo, o meia do Cruzeiro tem cinco gols marcados em sete jogos, sendo que fez dois no sábado, na vitória por 5 a 0 sobre o Patrocinense. Satisfeito, avaliou que o esquema tático adotado por Mano Menezes, semelhante ao utilizado quando defendeu o Corinthians e foi bicampeão brasileiro, em 2015 e 2017, o ajudou na rápida adaptação.

"De uma forma técnica, é muito parecido como eu jogava no Corinthians. A gente tinha o Jô, como tem o Fred. Jogava bem próximo, chegando muito na área, tendo liberdade para movimentar entre as linhas. Já estava acostumado, e tendo toda liberdade, sendo bem acolhido. Ficou fácil de encaixar no time", afirmou, em entrevista coletiva nesta segunda-feira na Toca da Raposa II.

A atuação do Cruzeiro contra o Patrocinense classificou o time às semifinais do Campeonato Mineiro e empolgou a torcida. Rodriguinho espera que a equipe repita o padrão na quarta-feira, quando receberá o venezuelano Deportivo Lara pela Copa Libertadores. De preferência, com gols marcados nos minutos iniciais - foram dois nos primeiros 22 do duelo de sábado.

"Basicamente é o plano para quarta, sabendo que o Deportivo Lara vem se defender. Se imprimir o ritmo e fazer o gol cedo ou trabalhando bastante e exercer. Time fechado, marcando muito baixo, cabe a nossa equipe fazer com que o jogo fique a nosso favor. Imprimir intensidade alta, pressão grande, para ter um pouco mais de tranquilidade e saber atacar nos momentos certos. A gente vai trabalhar firme para conseguir nossos resultados", disse.

O bom desempenho deve ajudar Rodriguinho a se manter na formação titular mesmo quando Thiago Neves estiver à disposição de Mano - o meia está em fase final de recuperação de lesão na panturrilha. E Rodriguinho deixa a decisão sobre quem escalar nas mãos do treinador.

"Uma disputa muito sadia, quem tem a ganhar com isso é o Cruzeiro. Problema para o Mano, mas é problema bom. Equipe vem jogando bem. Cabe a ele decidir quem vai jogar. Ficamos felizes de ter correspondido. Jogadores que chegaram e estão desempenhando bom papel. A gente esperar continuar para que o Cruzeiro continue", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.