Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Rodriguinho faz a diferença mais uma vez e coloca o Corinthians na semifinal do Paulista

Meia marca de cabeça e garante a classificação da equipe alvinegra no Paulistão

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

09 de abril de 2017 | 17h54

O Corinthians venceu o Botafogo-SP por 1 a 0, neste domingo, na Arena Corinthians, em um roteiro que parecia o mesmo de quarta-feira passada, na vitória sobre o Universidad de Chile. O time errou muitos passes, pouco criou, levou pressão, mas contou com o brilho de Rodriguinho para respirar aliviado e somar mais três pontos na conta, como aconteceu diante dos chilenos. O gol do meia garantiu a equipe alvinegra na semifinal do Campeonato Paulista

O time alvinegro entrou em campo com sua força máxima, demonstrando a importância que dava para a partida. O problema, porém, é que o time continuou errando muito passe, algo que tem atrapalhado bastante a equipe nos últimos confrontos. Como o primeiro jogo contra o Botafogo ficou no 0 a 0, a equipe da casa sabia que tinha que atacar e garantir o resultado o quanto antes, para não deixar com que o nervosismo piorasse ainda mais a qualidade do passe.

E a tática quase deu certo logo aos 30 segundos, quando Jô saiu na cara do gol, mas Neneca foi mais rápido e conseguiu ficar com a bola. Era uma boa chance de começar a partida com pressão total sobre o adversário, mas os erros permaneceram. Principalmente de Rodriguinho, que mostrava vontade, mas errava quase tudo que tentava.

Aos 8, ele conseguiu sair de frente para o gol. Podia bater na saída de Neneca, tocar por cima ou tentar driblar o goleiro. Não fez uma coisa e nem outra e deixou a bola nas mãos do botafoguense. Mais uma falha grosseira do corintiano, que continua sua luta para se manter em campo, pois sofre com uma tendinite no joelho esquerdo que quase o tirou da partida deste domingo.

A situação era muito parecida com a do jogo com o Universidad de Chile. O Corinthians não conseguia criar, Jadson e Rodriguinho tinham dificuldades em acertar uma boa jogada e parecia que seria mais um dia de muito sofrimento para o corintiano. O Botafogo, fechado, começou a sair do campo de defesa e se aventurou ao ataque. Marcão teve grande chance de cabeça e Cássio saltou para fazer grande defesa.

Até que, aos 37, brilhou a estrela de Rodriguinho. Jadson ajeitou e cruzou da direita na medida para o meia desviar de cabeça e abrir o placar. Mais uma vez, ele fez a diferença e mostrou que não precisar estar bem fisicamente ou tecnicamente para ser decisivo.

Rodriguinho chegou ao seu quarto gol na temporada, todos marcados em jogos mata-mata. Anteriormente, balançou a rede diante da Caldense, Luverdense e Universidad de Chile.

No segundo tempo, o Botafogo saiu mais para o ataque e o Corinthians passou a usar o que tem de melhor: sua organização defensiva. Assim, o que se viu foi uma equipe desordenada que apostava tudo no ataque, em busca de uma bola como o time da casa conseguiu no primeiro tempo, enquanto os comandados de Fábio Carille se fechavam e jogavam no contra-ataque. Pouco para um time do tamanho do Corinthians, mas que se mostrou, novamente, eficiente. Assim, mesmo sem encantar, tampouco convencer ao torcedor, a equipe alvinegra avançou e agora espera pelo jogo desta segunda, entre Santos e Ponte Preta, para saber quem enfrentará na próxima fase.

A torcida corintiana, que lotou a arena, aproveitou para protestar. Ela estendeu duas faixas com os dizeres “Somos a resistência” e “Festa no estádio = alegria” fazendo referência ao fato dos jogadores serem advertidos por comemorem gols com a torcida e também pelo fato de atletas serem criticados por brincar com outros clubes.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho (Marquinhos Gabriel), Jadson (Pedrinho) e Romero (Clayton); Jô. Técnico: Fábio Carille.

BOTAFOGO-SP: Neneca; Samuel Santos, Gualberto, Matheus Mancini e Fernandinho (Kauê); Marcão Silva, Bileu, Diego Pituca e Rafael Bastos (Bernardo); Marcão e Francis (Wesley). Técnico: Moacir Júnior

GOL: Rodriguinho, aos 37 minutos do 1º Tempo.

CARTÕES AMARELOS: Fernandinho, Marcão Silva, Samuel Santos, Gualberto, Rodriguinho.

PÚBLICO: 33.491 pagantes.

RENDA: R$ 1.681.481,10.

JUIZ: Marcelo Aparecido de Souza.

LOCAL: Arena Corinthians, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.