Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians

Rodriguinho ganha posição e Tite descarta três atacantes

Volante toma lugar de Guilherme contra o Nacional nesta quarta

O ESTADO DE S.PAULO

27 de abril de 2016 | 11h30

Tite sacou Guilherme e decidiu escalar o meia Rodriguinho no primeiro mata-mata que o Corinthians disputa pela Copa Libertadores, em jogo válido pelas oitavas de final contra o Nacional. Mudou a escalação, não o sistema. Esse foi o motivo de o treinador descartar a escalação de três atacantes nesta noite, às 21h45, em Montevidéu.

Ao definir que mudaria o time depois da eliminação no Campeonato Paulista, nos pênaltis, para o Audax, o treinador levou em conta a estrutura do time (o esquema 4-1-4-1), além da boa fase de Rodriguinho. Romero, artilheiro na temporada, continua na reserva. Tite afirmou que levou em consideração a campanha do time durante todo o ano.

"O Romero briga com o Lucca, com o André. Vale a pena colocar três atacantes? Mas e a coerência do treinador ao longo da temporada?", disse o treinador. "Às vezes tu não sai do time porque está mal, e sim porque outros estão melhores. Foi assim com Rodrigo e Elias em relação ao Guilherme. Eles atingiram nível de atuação maior e tem uma rotina de função em que precisamos ter paciência com ele."

Rodriguinho, que havia perdido lugar entre os titulares depois de sofrer contusão, provou que pode continuar no time jogando ao lado de Elias. Ele comemorou a chance dada por Tite: "Estou numa condição melhor. Voltei e voltei bem ao time", disse o jogador.

Tite, em breve, terá mais opções para montar o Corinthians. Giovanni Augusto, contundido, tem chance de retornar à equipe no jogo da volta das oitavas de final, quarta-feira que vem, em Itaquera. Já Marquinhos Gabriel, que foi inscrito na competição, já deve ficar à disposição do treinador a partir da próxima semana.

Tudo o que sabemos sobre:
RodriguinhoGuilhermeTiteElias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.