Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Rodriguinho lamenta perda da liderança do Cruzeiro no Mineiro: 'Faltou capricho'

Equipe é ultrapassada pelo Atlético-MG após empate com o América-MG, no Independência

Redação, Estadão Conteúdo

17 de fevereiro de 2019 | 21h06

Em jogo pouco movimentado, o Cruzeiro ficou no empate sem gols contra o América-MG, neste domingo, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. O resultado foi bom apenas para o maior rival do clube celeste, o Atlético-MG, que assumiu a liderança isolada do torneio.

Na saída do gramado, os jogadores do Cruzeiro lamentaram o empate e a perda da liderança para o maior rival. "Acho que a gente não sai satisfeito. A gente queria vencer o jogo pela liderança, para ter a vantagem na próxima fase. Talvez faltou um pouco de capricho na última bola", comentou o meia Rodriguinho, principal contratação do time mineiro para esta temporada.

Com o empate, América-MG e Cruzeiro, que dividiam a liderança, chegaram aos 15 pontos, um a menos que o Atlético-MG. No último sábado, o clube alvinegro derrotou o Tupi por 2 a 0, também no Independência.

"Talvez o clássico de hoje (domingo) tenha sido mais clássico que os outros, com poucas oportunidades. Não acho que seja pelo campo, embora alguns lances tenham apresentado dificuldade pela velocidade da bola, pela água", comentou o técnico Mano Menezes, relembrando o estado pesado do gramado. O duelo precisou começar meia hora além do horário previsto por causa da chuva.

"Esbarramos em alguns problemas nossos do jogo em si, em algumas tomadas de decisão equivocadas. São jogos que servem para a gente ir analisando as coisas e vendo onde melhorar. Se não vencemos os dois clássicos, é um bom parâmetro", acrescentou o treinador, que chegou à marca, neste domingo, de 200 jogos no comando do Cruzeiro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.