Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Rodriguinho mostra abatimento e Corinthians nega crise após eliminação

Meia ainda não esqueceu a expulsão contra o Racing e jogadores minimizam queda de rendimento e resultados ruins

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2017 | 19h36

Esquecer a eliminação na Copa Sul-Americana e derrotar o São Paulo neste domingo, às 11h, no Morumbi, são os dois principais objetivos do Corinthians para os próximos dias. Paralelamente, os jogadores se fecharam para ajudar também o meia Rodriguinho, ainda abalado com a expulsão diante do Racing, na quarta-feira.

O elenco chegou na tarde desta quinta-feira ao Brasil e o meia demonstrava abatimento. Rodriguinho ficou menos que três minutos em campo, até ser expulso após uma entrada dura em um adversário. "Não é algo que a gente tenha que ficar martelando ou conversando. Foi uma fatalidade e vida que segue. A gente conhece o Rodriguinho e sabemos que ele não costuma fazer isso", disse o lateral-direito Fagner.

Os jogadores corintianos asseguraram que a queda diante do Racing não deve mexer com o ambiente ou o psicológico do grupo e que a resposta será imediata. Fagner, como um dos líderes do elenco, afirmou não concordar com quem aponta crise no time alvinegro e acredita que a equipe acaba sendo mais cobrada por causa do bom primeiro turno.

"A gente está tirando como parâmetro o primeiro turno, que foi meio anormal. O normal da competição seria o Corinthians perder na 10ª ou 15ª rodada. Fomos derrotados em dois jogos em casa e depois um fora, aí já falam que o Corinthians está em crise, o que não é verdade. Pelo contrário. Continuamos fortes e consistentes", assegurou.

Com Rodriguinho e Fagner, o Corinthians volta aos treinos na manhã desta sexta-feira e Carille inicia os trabalhos visando o clássico com o São Paulo. O time alvinegro é o líder do Campeonato Brasileiro, com 53 pontos, dez a mais que o Grêmio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.