Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Rodriguinho passará por cirurgia na região lombar e vira desfalque no Cruzeiro

Médico do clube explicou que o meia apresenta um quadro de lombalgia e o tratamento conservador não deu resultados

Redação, Estadão Conteúdo

09 de julho de 2019 | 16h50

O Cruzeiro informou nesta terça-feira que o meia Rodriguinho passará por uma cirurgia na região lombar na próxima sexta. Dessa maneira, o jogador está fora do clássico com o Atlético-MG no Mineirão, na quinta, às 20 horas, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Sérgio Campolina, médico do Cruzeiro, explicou que Rodriguinho apresenta um quadro de lombalgia e que o tratamento convencional pelo qual o atleta vinha passando não surtiu o efeito esperado. Com isso, o clube procurou um especialista no assunto, o médico Cristiano Menezes, que será responsável pelo procedimento cirúrgico.

"O Rodriguinho vem apresentando um quadro de lombalgia rebelde a tratamento conservador. Com os exames, detectamos que ele desenvolveu uma protusão discal aguda e todas as medidas de tratamento conservador possíveis foram realizadas, inclusive tratamentos locais, através de bloqueio. Infelizmente, essa linha de tratamento não surtiu o efeito que a gente queria, com o atleta ainda com sintomas, algo que vem prejudicando seu rendimento. Diante disso, pedimos a avaliação de um especialista, o Dr. Cristiano Menezes, que é de confiança do nosso departamento, e ele achou que, neste momento, a melhor conduta é o tratamento cirúrgico", explicou Campolina.

O médico do Cruzeiro não estipulou um prazo de retorno do jogador aos gramados pois, segundo ele, trata-se de uma lesão em um local não muito convencional e complexo. "Pelo fato de a cirurgia ser em uma região mais complexa, não é muito interessante trabalhar com prazo de retorno. O mais importante é que ele ficará livre dessa dor, que o está incapacitando. O retorno à prática será assim que o mesmo estiver apto. Vamos fazer o acompanhamento", acrescentou.

Rodriguinho chegou ao Cruzeiro neste ano e teve um início fulminante. Marcou sete gols nos seus dez primeiros jogos pelo time mineiro e, se aproveitando da lesão de Thiago Neves, conquistou a titularidade no meio de campo. Contudo, atrapalhado pelo problema na lombar, caiu de produção nos últimos jogos e virou reserva. Até aqui, o meia balançou as redes oito vezes em 20 jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.