Sergio Perez/Reuters
Sergio Perez/Reuters

Rodrygo comemora atuação de gala pelo Real Madrid: 'Foi um sonho'

Autor de três gols contra o Galatasaray, pela Liga dos Campeões, brasileiro bate recordes de precocidade na Europa

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2019 | 11h14

O atacante Rodrygo conseguiu em algumas semanas aquilo que vários jogadores demoram meses para conquistar. Os elogios do técnico Zinedine Zidane após a atuação histórica do atacante pelo Real Madrid na goleada sobre o Galatasaray na Liga dos Campeões, quando marcou três dos seis gols da goleada por 6 a 0, mostraram que ele pode se tornar mais um nome na longa lista de grandes jogadores que passaram pelo futebol espanhol.

“Cada vez que ele (Rodrygo) entra, joga bem e por isso é escalado. Podem se dizer muitas coisas sobre ele. É muito inteligente e aprende rápido. Ficamos felizes por ele. Não me surpreende nada", afirmou Zidane, em declarações ao jornal espanhol As. O treinador francês, entretanto, fez uma ressalva. “Sabemos de sua qualidade e que faz muitas coisas, mas temos que ter tranquilidade e não colocar pressão nele".

O atacante comentou que foi "um sonho" deixar o campo com o nome sendo aclamado pelos torcedores no estádio Santiago Bernabéu. Ele ficou com a bola da partida, como é praxe na competição, e começou a fazer valer sua contratação pelo time merengue. "Foi um sonho. Estou muito feliz. A cada dia estou melhorando, mais rapidamente do que esperava, mas sempre digo que estou treinando e me preparando para que não seja uma novidade tão grande tudo isso e fique tranquilo para jogar", comentou o atacante brasileiro em declarações ao canal Movistar.

Sua atuação o coloca mais perto do técnico Zidane na briga pessoal que trava com o amigo e também brasileiro Vinicius Junior, ex-Flamengo. Cada um deles custou 45 milhões de euros ao Real, embora as cotações da moeda fossem diferentes nos momentos de suas contratações (R$ 164 milhões na compra de Vinicius, R$ 197 milhões na compra de Rodrygo). Rodrygo foi titular nos três últimos jogos ganhando a vaga exatamente do ex-flamenguista. 

Apesar da atuação memorável no Santiago Bernabéu, a jovem promessa, de 18 anos, mostrou maturidade e planejamento para continuar com os pés no chão. "Como todos me dizem, tenho de seguir trabalhando aquii no Real Madrid e continuar tranquilo. Por isso as coisas estão indo bem", analisou o atacante. O jogador há vinha se destacando no Santos em suas últimas partidas. Ele sobrava diante dos marcadores.

Após o jogo pela Liga dos Campeões, Rodrygo também elogiou o atacante Benzema. O colega francês marcou dois gols e deu a assistência para o último do brasileiro e também da goleada. "Com Benzema é tudo mais fácil. É um craque, um camisa 10 que joga de 9. Estou muito contente por atuar com ele", enfatizou.

Preparação

Rodrygo foi bem preparado para chegar bem à Europa. Artilheiro em todas as categorias de base do Santos, Rodrygo Silva Goes recebeu atenção especial dos psicólogos quando ainda começava no time principal. Ele fez um trabalho específico de treinamentos de finalização e domínio de bola. Assim que foi vendido para o Real Madrid, ele começou a estudar espanhol com um professor particular. Chegou a Madri falando bem e deu sua primeira entrevista no idioma do time merengue. 

O atacante vem sendo notado desde muito cedo também pelos patrocinadores. Aos 11 anos, ele foi o jogador brasileiro mais novo a assinar contrato com a Nike, gigante do ramo de material esportivo – Neymar firmou seu vínculo com a empresa apenas aos 13. O principal conselheiro de Rodrygo é seu pai, Eric, que também foi jogador de futebol. A partir da carreira construída em clubes como Criciúma, Linense e Ceará, ele procura ensinar o “caminho das pedras” ao filho.

As características como jogador – rápido, driblador e goleador – e a estrutura fora de campo – presença do pai ex-jogador na condução de sua carreira e a força dos patrocinadores – levam inevitavelmente às comparações com outros craques santistas, especialmente Neymar. Apesar de todas as semelhanças, o jogador evita comparações com o ídolo do PSG. 

Recordes e elogios

A imprensa espanhola já se rendeu ao talento do ex-atacante santista, da mesma forma que havia se rendido aos lances de Vinicius Junior. O jornal Marca teve como manchete "Rodrygo ilumina o Bernabéu". A publicação destacou o amadurecimento de sua nova estrela em pouco tempo na Europa. Já o As publicou em sua capa uma foto de Rodrygo junto com Benzema e a frase 'Caiu do céu', numa referência à qualidade do atleta e o acerto em sua contratação. 

A "atuação dos sonhos" garantiu ao jovem contratado por R$ 193 milhões alguns recordes. O primeiro deles: Rodrygo se tornou o brasileiro mais novo a marcar na Liga dos Campeões. Ele tem 18 anos e 301 dias, contra os 19 anos e 4 meses de Marquinhos, do PSG e seleção brasileira. Outra marca superada pelo atacante: ele bateu o francês Mbappé como o mais jovem jogador a conseguir um hat-trick perfeito (gol de perna esquerda, direita e de cabeça). De quabra, ainda virou o segundo jogador mais jovem do Real Madrid a balançar as redes na Liga dos Campeões (perdendo apenas para o lendáro Raúl).

O ex-santista repete a façanha de alguns outros jogadores brasileiros que passaram pelo Real Madrid, como Robinho e Kaká, por exemplo. O garoto disse se sentir numa boa fase depois dos primeiros meses de adaptação, mas não se considera titular do time de Zidane. Nesta sábado, o Madrid enfrenta o Eibar quando Zidane pretende escalá-lo novamente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.