Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Rodrygo diz que foi liberado da seleção olímpica e adeus será contra Corinthians

Vendido ao Real Madrid, jovem atacante não integra equipe sub-23 que disputa o Torneio de Toulon

Redação, Estadão Conteúdo

26 de maio de 2019 | 19h02

Após o empate sem gols contra o Internacional no estádio da Vila Belmiro, em Santos, neste domingo, em jogo da sexta rodada do Campeonato Brasileiro, que poderia ser a sua despedida do Santos, o atacante Rodrygo revelou que seguirá no clube até o dia 12 de junho.

Segundo o jovem, ele foi liberado pela seleção olímpica (sub-23) e não disputará o Torneio Maurice Rivello, mais conhecido como Torneio de Toulon, na França, de modo que fica no clube alvinegro até o clássico contra o Corinthians, pela nona rodada, antes da parada para a Copa América. Depois, a promessa vai para o Real Madrid, que o contratou em definitivo.

"Fico no Santos até o dia 12, que é meu último jogo contra o Corinthians", explicou Rodrygo em entrevista à Rede Globo logo após a partida. "Minha vontade era ficar, minha despedida é no clássico. Saiu (a dispensa) hoje (domingo) pela manhã, meu pai que mandou, até meio que passei mal à noite, tava vomitando, muita inflamação na garganta. Acho que era ansiedade. Mas graças a Deus deu tudo certo", completou.

Assim, Rodrygo disputa mais quatro jogos pelo clube alvinegro. O primeiro deles acontece no próximo domingo, em Fortaleza, contra o Ceará, pelo Brasileirão. O compromisso seguinte é contra o Atlético-MG, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela rodada de volta das oitavas de final da Copa do Brasil (a ida foi 0 a 0, em Belo Horizonte), no dia 6 de junho.

Depois, as equipes voltam a se enfrentar pelo Brasileirão, também com mando santista, no dia 9. A última das quatro partidas é justamente o clássico contra o Corinthians, que será o visitante, no estádio do Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.