Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Roger admite Palmeiras em turbulência e defende meia Lucas Lima

Treinador afirma que sequência sem vitórias liga sinal de alerta no clube e afirma que não se pode individualizar o problema

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

20 de abril de 2018 | 13h03

O técnico Roger Machado, do Palmeiras, disse nesta sexta-feira que os resultados da equipe lhe fizeram encarar a fase atual de maneira diferente. Após três jogos seguidos sem ganhar, a maior sequência da temporada, o treinador admitiu em entrevista coletiva na Academia de Futebol que o time passa por uma turbulência e agora está mais atento, com uma "luz de alerta ligada" para reagir.

+ Palmeiras enfrenta o América-MG na Copa do Brasil

+ Clube se arma para tentar anular a final do Estadual

O jogo com o Inter, domingo, no Campeonato Brasileiro, é a chance para voltar a vencer depois de derrota para o Corinthians, pelo Campeonato Paulista, e empates com o Boca Juniors, pela Copa Libertadores, e Botafogo, na estreia do Brasileiro. Como o Allianz Parque receberá o show da banda inglesa Radiohead, a partida será realizada no Pacaembu.

"Nesse momento ligamos a luz de alerta pelos três últimos resultados. Se vencermos no fim de semana também temos três resultados de invencibilidade. O futebol requer resposta imediata aos momentos de instabilidade. O próximo jogo nos dá essa oportunidade", disse o treinador. A partida será a primeira do time como mandante neste Brasileiro. A estreia foi no Rio, na última segunda-feira.

Roger comentou também a possível saída do time do meia Lucas Lima. O jogador treinou entre os reservas na quinta-feira, ao dar a vaga para Moisés, após atuações abaixo do esperado. "Eu preciso achar uma solução pra esse pequeno momento, testando outros jogadores nessa função. Temos que passar por esse momento de turbulência tranquilamente", disse. "Essa instabilidade do time também tem a ver com resultados coletivos, não podemos personificar em A e B o mau momento", completou.

O treinador comandou um treino fechado nesta sexta-feira e não confirmou a escalação. Roger adiantou apenas a presença do zagueiro Edu Dracena entre os titulares na vaga de Thiago Martins, o retorno do atacante Borja, que está recuperado de dores no joelho direito, e, por fim, duas baixas. Os meias Guerra e Michel Bastos se lesionaram em uma disputa de bola e estão fora.

O possível time titular do Palmeiras para domingo deve ter: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Dudu, Keno e Borja.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.