Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Roger descarta elogios ao Palmeiras: 'Não vejo benefício ser favorito'

Técnico cobra time humilde em semifinal do Campeonato Paulista contra o Santos e cita decepções em 2017 como alerta

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de março de 2018 | 15h15

Às vésperas de iniciar a semifinal do Campeonato Paulista, contra o Santos, o técnico do Palmeiras, Roger Machado, reforçou nesta sexta-feira o discurso de humildade. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o treinador afirmou que pelos jogos anteriores, a equipe pode, sim, se considerar como candidata ao título, mas não como favorita à conquista da competição.

+ Clube consegue liberar Jailson para clássico

+ Boa fase de Victor Luís mantém Diogo Barbosa na reserva

O time garantiu na última quarta-feira a melhor campanha do Estadual e a vantagem de decidir em casa uma possível final, resultados que não acomodam o treinador. "O jogo começa do zero a zero. Sabemos dos clássicos como são, sabemos como foi frustrante no ano passado ser tido com favorito. Não vejo benefício em ser favorito. Se fôssemos, melhor encerrar a competição e entregar a faixa", afirmou.

O Palmeiras inicia no sábado a disputa com o Santos por vaga na final. Assim como a partida de volta, na terça-feira, o clássico será disputado no Pacaembu. O time alviverde ganhou do rival por 2 a 1, no Allianz Parque, no confronto válido pela primeira fase e terá como novidade a presença do goleiro Jailson, liberado da suspensão aplicada pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

Para o treinador, o elenco tem consciência de viver um bom momento na temporada, mas está em alerta para não deixar se prejudicar pelo otimismo. "Se a gente relaxar e entender que a conquista está efetuada em função do grande elenco, que o talento vai decidir, vai faltar humildade para reconhecer virtudes dos adversários. Então, vamos dar uma passo atrás. Temos que entender o cenário com uma leitura adequada", disse.

O time deve ir a campo com formação titular parecida à usada contra o Novorizontino, na vitória por 5 a 0, na última quarta-feira. O Palmeiras continua sem poder contar com o atacante Borja, que está em compromissos com a seleção colombiana em amistosos. Willian é que novamente será escalado como jogador de referência no ataque. A provável formação titular terá: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Keno, Dudu e Willian.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.