Vitor Silva/SS Press
Vitor Silva/SS Press

Roger diz que fez proposta para renovar com Botafogo e vê permanência encaminhada

Recuperado após luta contra o câncer, atacante não disputa uma partida desde o dia 24 de setembro

Estadão Conteúdo

07 Novembro 2017 | 12h46

No mesmo dia em que voltou a treinar após superar um câncer nos rins, diagnosticado em setembro passado, o atacante Roger revelou na manhã desta terça-feira, em entrevista coletiva, que está esperando por uma resposta da diretoria do Botafogo para acertar a renovação do seu contrato com o clube, que vence em dezembro deste ano.

+ Jair celebra especulações, mas garante que está focado no Botafogo

+ Roger faz 1º treino no Botafogo após vencer câncer e comemora 'dia mais especial'

"A diretoria nos procurou, foi feita uma proposta por parte do meu empresário e agora nós estamos esperando por uma resposta do clube. Acredito que na próxima semana teremos uma resposta. A gente deve sentar para conversar nos próximos dias e a renovação está caminhando, pelo menos da minha parte", afirmou o jogador, que logo em seguida fez questão de enfatizar que a "prioridade é totalmente do Botafogo" ao manifestar o desejo de seguir atuando pelo time alvinegro em 2018.

Roger admitiu a possibilidade de analisar "outras situações" ao se referir ao interesse de alguns clubes que desejariam contratá-lo, mas deixou claro que está confiante em um acerto para seguir vestindo a camisa botafoguense na próxima temporada.

"Muita gente me pergunta sobre outros clubes. Mas, na verdade, eu tenho primeiro é que resolver a minha situação com o Botafogo. Depois, se for o caso, a gente pensa em outros clubes", avisou o atacante, que já marcou 17 gols com a camisa botafoguense neste ano e é o artilheiro da equipe no Brasileirão, com dez bolas na rede - apesar do afastamento dos gramados causado pelo tratamento contra o câncer, ele é hoje o quinto maior goleador da competição nacional.

Na luta para readquirir a condição física para poder atuar, assim como o peso ideal após perder quatro quilos neste período de tratamento, Roger não disputa uma partida pelo Botafogo desde o dia 24 de setembro, quando enfrentou o Coritiba. Logo em seguida, teve o câncer diagnosticado e foi operado com sucesso no dia 8 de outubro.

O atleta disse nesta terça-feira que precisa de pelo menos duas semanas de treinos para ficar novamente à disposição do técnico Jair Ventura. Por isso, a tendência é a de que só possa voltar a jogar a partir da penúltima rodada do Brasileirão, na qual o Botafogo terá pela frente o Palmeiras, fora de casa, no dia 25 ou 26 de novembro (a CBF ainda não definiu a data do confronto). Em seguida, a equipe fechará a sua campanha contra o Cruzeiro, no Rio, no dia 3 de dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.