Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Roger é oficializado como reforço corintiano e diz: 'Realizo sonho de criança'

Jogador chega para suprir ausência de centroavantes no elenco alvinegro

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2018 | 13h57

O atacante Roger foi confirmado oficialmente nesta sexta-feira como novo reforço do Corinthians. O jogador, que vinha defendendo o Internacional nesta temporada após se destacar pelo Botafogo no ano passado, assinou contrato para atuar pelo time alvinegro até o fim de 2019.

+ Antes intocáveis, Maycon e Gabriel dizem entender mudanças no Corinthians

+ Podcast Corinthians: não vale mexer no esquema por Roger e 2017 fechou no vermelho

+ Apesar de títulos, Corinthians tem prejuízo de R$ 35 milhões em 2017

O atleta de 33 anos defenderá pela terceira vez em sua carreira um clube grande do futebol paulista, depois de passagens sem sucesso por Palmeiras e São Paulo. E, ao comemorar a sua chegada ao Corinthians, garantiu estar concretizando um sonho por poder vestir esta camisa.

"Com muita alegria quero agradecer a Deus por essa oportunidade. Sou mais um louco para o bando. Estou focado em fazer um grande trabalho e vestir a camisa do Corinthians. Realizo um sonho de criança e da minha família. Vou guerrear e dar o meu melhor. Essa é a marca do corintiano", afirmou o jogador, por meio de declarações divulgadas pelo site oficial do seu novo clube.

Artilheiro do Paulistão de 2016 pelo Red Bull Brasil e autor de 17 gols pelo Botafogo em 2017, Roger terá seus salários enquadrados dentro do teto estipulado pelo presidente corintiano Andrés Sanchez: R$ 250 mil por mês. Ele rescindiu seu vínculo com o Internacional no último final de semana e a negociação que resultou na sua contratação também envolveu a ida do atacante Lucca para o clube gaúcho.

Roger chegará para suprir a falta do artilheiro Jô, destaque alvinegro da última temporada e que se transferiu para o Nagoya Grampus, do Japão. Desde a saída do jogador, o técnico Fabio Carille testou várias opções no ataque, como Kazim e Junior Dutra, mas acabou optando por um esquema sem um jogador de referência na área. Neste contexto, o meia Rodriguinho acabou se tornando o principal artilheiro do time nesta temporada, com oito gols.

Além de Palmeiras, São Paulo, Inter, Botafogo e Red Bull Brasil, Roger defendeu Ponte Preta, Al-Nasser, Sport, Fluminense, Vitória, Guarani, Kashiwa Reysol, Ceará, Atlético-PR, Suwon Bluewings, Chapecoense e Bahia em sua carreira profissional.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansRoger

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.