Roger: Edmundo não é exemplo de homem

O meia Roger reagiu com veemência às críticas do desafeto Edmundo, que o culpou em parte pelo insucesso do Fluminense nesta temporada. As duas estrelas foram contratadas no início da temporada com a missão de conduzir o Tricolor ao caminho dos títulos. Mas o desempenho dentro de campo não foi satisfatório. Sobrou apenas a inimizade entre ambos. "As opiniões do Edmundo não têm importância alguma para mim. Nada pessoal contra ele, mas não o tenho como referência para nada. Se Zagallo, Zico ou Pelé falasse algo sobre mim, eu pararia para refletir", declarou Roger, que prosseguiu à criticá-lo. "Mas o Edmundo, como ex-jogador, não me serve como exemplo de homem, pai de família ou profissional". Em tom de ironia, Roger se recusou a fazer qualquer tipo de julgamento sobre seu desafeto, a quem desejou um Feliz Natal. "Quem sou eu para julgar alguém, ainda mais o Edmundo, que já foi julgado pela Justiça", declarou o ex-astro tricolor, referindo-se ao processo contra o atacante que ainda corre na Justiça por ter se envolvido em um acidente de carro que causou a morte de três pessoas. Roger deixou o clube recentemente após se desentender com o técnico Alexandre Gama. Ele, que pode acertar sua transferência ao Corinthians, fez um balanço positivo sobre a temporada. "Para 2004 ser perfeito, faltou apenas conquistar um título pelo Fluminense. Em contrapartida, voltei à seleção brasileira e hoje estou mais valorizado do que quando retornei ao Brasil em janeiro".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.