Roger evita euforia no Grêmio por vaga na Libertadores após vitória

A vitória por 1 a 0 sobre o Santos, na noite de quinta-feira, deixou o Grêmio ainda mais próxima da classificação para a próxima edição da Copa Libertadores através do Campeonato Brasileiro, pois o time abriu confortável vantagem de nove pontos para o quarto e quinto colocados - o próprio Santos e o São Paulo, respectivamente.

Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2015 | 11h12

O técnico Roger Machado, porém, quer evitar qualquer sinal de euforia em seu elenco e pediu concentração nos próximos compromissos para evitar surpresas desagradáveis. "A gente acreditar que já chegou, esse é o maior risco", disse.

Roger também elogiou a atuação do seu time, apontando que os jogadores se adaptaram bem ao esquema com um centroavante - Bobô. "Fizemos um jogo muito bom. Achei importante a adaptação ao jogo do Bobô. Mantivemos a construção das jogadas, com a filosofia de posse de bola e aproximação. Ter o Bobo na área permitiu que Luan, Giuliano e Douglas flutuassem e aí, com amplitude, conseguimos pressionar o Santos desde cedo", afirmou.

O treinador gremista reconheceu que o domínio do primeiro tempo, quando o Grêmio marcou o único gol da partida, com Pedro Geromel, não se repetiu na etapa final, mas avaliou que as dificuldades enfrentadas foram mais por mérito do Santos.

"Foi um jogo com dois tempos diferentes. Propomos mais no primeiro, fizemos o gol de bola parada, que treinamos na pausa. No segundo, o Santos, pela qualidade que tem, empurrou a gente para a defesa e não conseguimos fazer a bola parar no meio-de-campo. Foi por isso que o Pedro Rocha entrou", concluiu.

Em terceiro lugar no Brasileirão com 55 pontos, o Grêmio volta a entrar em campo no próximo domingo, às 17 horas, quando vai receber a Chapecoense, em Porto Alegre, pela 31ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.