Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Roger exalta atuação de jovens do Atlético-MG e festeja novo triunfo fora de casa

Com sete jogadores formados nas categorias de base, time mineiro desbanca Chapecoense

Estadao Conteudo

26 de junho de 2017 | 09h58

Mesmo com uma formação repleta de jogadores considerados reservas, o Atlético-MG venceu a Chapecoense por 1 a 0, na noite deste domingo, na Arena Condá, em Chapecó (SC), onde deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e assumiu a 14ª posição da tabela, com 13 pontos ganhos. Após o confronto válido pela décima rodada da competição, o técnico Roger Machado exaltou a boa atuação dos jovens do time, que desta vez contou com sete nomes formados nas categorias de base atleticana, assim como festejou o fato de que a equipe emplacou a sua segunda vitória seguida como visitante no torneio nacional.

"Saio satisfeito pelos três pontos que eram importantes e pela produção do time, em um jogo diferente, em que houve muita competição. Quando deu para jogar, jogou, nos momentos em que não deu, conseguimos suportar bem. Feliz por esses três pontos importantes fora de casa, onde conquistamos sete dos últimos nove pontos que disputamos, e por ter 'oportunizado' a chance de alguns meninos jogadores. Hoje, acabamos com, pelo menos, cinco ou seis jogadores da casa, jovens que estão recebendo oportunidade pela primeira vez", ressaltou o comandante, em entrevista coletiva. "Isso é importante, não só para o presente como para o futuro, pois mostra que temos peças de reposição que podem nos dar um suporte em momentos importantes", reforçou.

Antes de superar a Chapecoense, o Atlético havia batido o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, e na sequência decepcionou a sua torcida ao empatar por 2 a 2 com o Sport, no Independência, em Belo Horizonte, onde anteriormente também havia caído por 1 a 0 diante do então lanterna Atlético-PR por 1 a 0.

Essa instabilidade exibida pela equipe atleticana faz Roger Machado conter a empolgação e pensar nos objetivos jogo a jogo, sendo que agora a equipe projeta duas partidas seguidas no Independência. A primeira delas será contra o Botafogo, nesta quinta-feira, às 19h30, pelo confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Em seguida, no domingo, o time terá pela frente o clássico com o Cruzeiro, às 16 horas, pela 11ª rodada do Brasileirão.

"O quarto colocado (Palmeiras) tem 16 pontos. Então, estamos a uma vitória dos quatro primeiros, distante dos que estão na frente, mas temos de dar passos firmes e seguros para voltar ao campeonato. Aí sim, depois, buscar algo a mais, se o campeonato nos permitir tirar essa diferença", comentou.

Por causa desta sequência de peso, Roger optou por dar descanso a vários titulares e ritmo aos reservas que serão utilizados ao longo da temporada. E sua estratégia acabou dando certo no último domingo. "Todos fizeram uma partida de altíssimo nível. O Bremer, que entrou em substituição ao Rodrigo, que machucou logo no início, fez um jogo de altíssimo nível. O Yago, improvisado na função que, provavelmente, irá desempenhar na quinta-feira, na Copa do Brasil, foi muito bem, controlou bem e teve maturidade para jogar naquela função. O Mancini talvez tenha sido o destaque positivo da linha, com um jogo seguro, tranquilo, bom na bola aérea. Foram importantes os três pontos porque estávamos pressionados, mas tão importante quanto isso foi ver meninos todos dando a resposta que a gente imaginava", comemorou.

Tudo o que sabemos sobre:
Atlético-MGfutebolRoger Machado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.