Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Róger Guedes celebra gol importante e garante estar feliz no Atlético-MG

Thiago Larghi diz que time entrou desligado no primeiro tempo, mas conseguiu se organizar para o segundo

Estadão Conteúdo

19 de abril de 2018 | 09h42

O empate por 2 a 2 com o Ferroviário, na noite de quarta-feira, classificou o Atlético Mineiro às oitavas de final da Copa do Brasil e foi importante para Róger Guedes. O atacante marcou o primeiro gol do time no Castelão, trazendo tranquilidade para a equipe, que perdia por 2 a 0. Ele espera que a atuação importante o ajude a reconquistar o seu espaço na equipe.

+ Matheus Galdezani assina por empréstimo e é anunciado pelo Atlético-MG

"Fiquei muito feliz em poder ajudar a equipe hoje com um gol. Agradeço bastante a Deus e aos meus companheiros, que me ajudaram. Estou muito feliz aqui no Atlético, onde encontrei um grupo maravilhoso, e espero continuar assim daqui para frente, ajudando o time", disse o jogador.

Contratado pelo Atlético-MG no início do ano, em troca que envolveu a ida de Marcos Rocha para o Palmeiras, Róger Guedes ainda não conseguiu se firmar no time, a ponto de nem ter ficado no banco de reservas no recente duelo com o San Lorenzo pela Copa Sul-Americana. Para piorar, no último fim de semana, errou um passe que originou a jogada que culminou em pênalti convertido pelo Vasco e na derrota do time na estreia no Campeonato Brasileiro.

Diante do Ferroviário, porém, o técnico Thiago Larghi escalou um time reserva a deu chance a Róger Guedes. "O que me deixou mais feliz foi atuar 90 minutos, fazer o gol e ajudar a equipe. Deixamos muito a desejar no primeiro tempo, tomamos gols em erros bobos, o time também não tinha jogado junto ainda, mas o importante foi a classificação", acrescentou o atacante.

A classificação, porém, não foi garantida sem sustos, mesmo que o Atlético tenha vencido o jogo de ida, pois a equipe acabou indo ao intervalo perdendo por 2 a 0. Preocupado, Larghi promoveu a entrada de dois titulares para o segundo tempo - Luan e Gabriel - e o time controlou o duelo na etapa final.

"Entramos com um time muito mexido e é difícil jogar. Sabemos que a equipe deles não é boba, tirou várias equipes, como Sport, que é um time tradicional do futebol brasileiro, e a gente sabia que seria difícil. Entramos desligados no primeiro tempo e, no segundo tempo organizamos a casa, achamos o que faltou no primeiro tempo, fizemos dois gols e poderíamos até ter feito mais", avaliou Luan.

O próximo adversário do Atlético-MG na Copa do Brasil será conhecido através de sorteio na sexta-feira. O time volta a entrar em campo no domingo, em casa, contra o Vitória, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.