Roger isenta Felipe Santana e culpa chances perdidas por derrota do Atlético-MG

Time mineiro é derrotado pelo Atlético-PR por 1 a 0 no Independência

Estadao Conteudo

15 de junho de 2017 | 09h10

O técnico Roger Machado isentou o zagueiro Felipe Santana pelo erro que levou à derrota do Atlético Mineiro para o Atlético Paranaense, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, em rodada do Brasileirão. Para o treinador, o resultado negativo foi consequência das chances desperdiçadas pela equipe ao longo de toda a partida disputada no Independência.

"O gol foi um lance isolado, uma infelicidade do Felipe, mas a gente não pode individualizar a culpa da derrota e da nossa ineficiência técnica durante o jogo de conseguir furar o bloqueio do adversário com um jogador a mais durante boa parte do jogo", afirmou o treinador.

O lance decisivo do jogo aconteceu aos 45 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro cabeceou para trás, quase na linha do meio-campo, numa aparente tentativa de recuar a bola para Victor. Sidcley interceptou a bola e disparou em direção ao gol, finalizando na saída do goleiro.

Para Roger, o lance teria menor peso para o resultado se o ataque tivesse sido mais eficiente. Isso porque o time da casa jogou com um a mais em campo durante a maior parte do tempo.

"Quando se perde, todos perdem. Criamos muito no primeiro tempo e desperdiçamos muitas oportunidades. No segundo tempo, também. Tivemos um gol mal anulado e um adversário muito fechado, com todo mundo atrás da linha da bola", declarou o treinador.

Capitão da equipe, o também zagueiro Leonardo Silva classificou o lance de Felipe Santana como um "acidente". "Não tem muito o que explicar. Todo mundo viu o jogo, viu que pressionamos e tivemos as maiores e melhores oportunidades. Eles fizeram 1 a 0 com um acidente de jogo. A gente sabia que seria mais difícil porque, com um a menos, eles iriam se retrancar para explorar os contra-ataques. Mas não faltou raça, empenho ou dedicação", garantiu o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.