Bruno Cantini/ Atlético
Bruno Cantini/ Atlético

Roger Machado mantém Felipe Santana, confirma volta de Cazares e aguarda Fred

Técnico do Atlético Mineiro quer vitória sobre o São Paulo para retomar confiança psicológica do time

Estadão Conteúdo

16 de junho de 2017 | 14h58

O técnico do Atlético Mineiro, Roger Machado, deu nesta sexta-feira, 16, as primeiras pistas do time que deve entrar em campo para enfrentar o São Paulo no domingo, às 16h, no estádio do Morumbi, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva, ele confirmou a manutenção do zagueiro Felipe Santana entre os titulares, apesar da falha no lance que originou o gol da vitória do Atlético-PR na última quarta-feira, no estádio Independência.

Também garantiu que Cazares retornará aos titulares. "Só ficou fora da atividade porque veio de viagem e jogo", disse sobre o atleta que defendeu a seleção do Equador nos amistosos contra Venezuela e El Salvador, nos Estados Unidos.

A única dúvida ficou por conta dos retornos de Fred e Yago, que estão no departamento médico. "Espero eles no campo no treino de sábado. Precisar aguardar o parecer clínico para saber se estarão liberados", comentou Roger.

Além da recuperação dos atletas, o treinador espera também que a equipe retome a confiança psicológica. "É natural os atletas ficarem sentidos, ruim seria perceber que eles não sentem quando são derrotados. Agora, a capacidade de se recuperar de um jogo para outro tem que ser rápida, ainda mais com jogos seguidos, não tem muito tempo para lamentar", emendou.

O Atlético-MG vem de duas derrotas consecutivas no Brasileirão - Vitória (2 a 0) e Atlético-PR (1 a 0). Os maus resultados levaram a equipe para a 17ª colocação, com seis pontos, dentro da zona de rebaixamento. Por isso, vencer o São Paulo fora de casa é fundamental.

"Os grandes clássicos, sem dúvida, têm sempre um elemento motivacional, desde a sua origem. Mas, maior que a motivação desse jogo, é a nossa motivação de virar esse momento ruim que nos coloca na parte de baixo da tabela. Não há motivação maior que essa, de sair dessa posição incômoda, passo a passo, ponto a ponto, nos colocar novamente dentro da competição e fazer pontos importantes que nos tirem dessa condição", finalizou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.