NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Ex-Palmeiras, Roger Machado está perto de um acerto com o Bahia

Treinador tem tudo apalavrado com o time baiano e resta apenas a assinatura do contrato para o negócio ser fechado

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2019 | 17h32

Roger Machado, de 43 anos, está perto de ser o novo técnico do Bahia para a sequência de 2019. Depois de ficar sem mercado no início do ano, o treinador abriu uma exceção para a sua regra de não assumir clubes em meio de temporada e já está com tudo certo para trabalhar em Salvador. Só falta assinar o contrato, o que deverá acontecer até esta quarta-feira.

O treinador gaúcho está sem trabalhar desde que foi demitido pelo Palmeiras em julho do ano passado mesmo em meio aos bons resultados, mas muito criticado pelo desempenho do time.

Com a derrota por 1 a 0 para o Sampaio Corrêa, no último final de semana, e a eliminação na primeira fase da Copa do Nordeste, o Bahia dispensou o técnico Enderson Moreira, que vinha com bons resultados na Copa do Brasil e Campeonato Baiano. Ainda assim, o desempenho na competição regional desagradou a diretoria.

Com Roger Machado, a tônica é diferente. Ele não vai ter tempo para ajustar o time, principalmente com o calendário apertado do clube. O Bahia jogará contra o CRB, nesta terça-feira, ainda sob o comando do interino Cláudio Prates, pelo primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil. Já no domingo faz a primeira partida da final do Campeonato Baiano contra o Bahia de Feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

A sequência de decisões acontece a pouco menos de três semanas para o início do Campeonato Brasileiro. E o calendário poderia ser pior: o clube já foi eliminado da Copa Sul-Americana, além da Copa do Nordeste.

Roger Machado terá na comissão técnica o auxiliar Roberto Ribas, o analista de desempenho Jussan e o preparador físico Paulo Paixão. Este vai ser o sexto trabalho do treinador, que já passou por Juventude, Novo Hamburgo-RS, Grêmio, Atlético-MG e Palmeiras. No ano passado ele recusou propostas de Santos e Flamengo porque não iria assumir um clube com a temporada em andamento. Agora assina com os baianos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.