Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Roger minimiza euforia após vitória: 'Não está tudo certo agora'

Técnico do Palmeiras cobra equilíbrio para avaliar time, que superou críticas ao ganhar do Boca Juniors na Argentina

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2018 | 15h15

O técnico do Palmeiras, Roger Machado, pediu nesta sexta-feira um tom de equilíbrio para se analisar a situação do clube. Na opinião dele, a sensação de que os problemas foram corrigidos somente pela vitória de 2 a 0 da última quarta-feira na Copa Libertadores sobre o Boca Juniors, na Argentina, é exagerada, pois o resultado expressivo em La Bombonera não é garantia de sucesso nas partidas futuras.

+ Lucas Lima vibra com retrospecto na Argentina

+ Clube faz contagem regressiva para revanche em dérbi

O treinador lembrou que as críticas e os protestos contra o elenco, como os vividos na chegada à Argentina, são uma reação tão excessiva quanto considerar que agora o Palmeiras não tem mais problemas. "As instabilidades vão ocorrer. Não estava tudo completamente errado antes e não está tudo completamente certo como agora", afirmou. A vitória sobre o Boca Juniors garantiu a classificação do time para as oitavas de final da Libertadores.

Roger afirmou que mesmo com atuações ruins nos jogos anteriores, não teve problemas para trabalhar. "Sempre tive muita tranquilidade interna. Nosso ambiente não esteve tumultuado em função do que externamente acontecia. A gente que vive o futebol precisa conseguir discernir o que de fato está acontecendo do que por vezes é externamente muito amplificado", explicou o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será a Chapecoense, no domingo, pelo Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque. Na sequência, na quinta, o time enfrenta o Alianza Lima, no Peru. O plano do treinador é manter a força máxima para essas partidas. Algumas alterações podem ser feitas apenas em caso de desgaste excessivo dos jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.