Roger multado em R$ 30 mil por chamar árbitro de pilantra

O Corinthians terá de pagar R$ 30 mil à Federação Paulista de Futebol (FPF) ainda nesta semana. Esse foi o valor da multa que o meia Roger tomou por ter chamado o árbitro Otávio Corrêa da Silva de "pilantra" após a derrota para o São Caetano, na Quarta-feira (1 a 0). O advogado do clube, João Zanforlin, já avisou que vai recorrer da decisão. Roger foi multado com base no artigo 56, letra A, do Regulamento Disciplinar da Federação Paulista de Futebol e o fato foi relatado na súmula. Se a diretoria do clube entender que o atleta passou dos limites, ele poderá pagar do seu bolso metade da multa: R$ 15 mil. Caso isso não aconteça e a FPF não volte atrás, Corinthians terá de arcar com a despesa. Corrêa se defendeO árbitro Otávio Corrêa disse nesta quinta que fez uma arbitragem correta na partida de quarta. ?Não tive influência no resultado. As expulsões de Roger e Betão são indiscutíveis. Ninguém está cobrando isso. Vocês estão falando da expulsão do Mattos, mas ele deu um bico na bola após o apito. E já tinha cartão amarelo. Fiz um bom trabalho na partida. Apitei em cima das 17 regras?, comentou o árbitro. O coronel Marcos Marinho, da arbitragem da Federação, afirmou que Otávio Corrêa agiu corretamente tanto no jogo como nas três expulsões. Silva expulsou o próprio Roger, além de Marcelo Mattos e Betão, este nos acréscimos da partida, após uma falta forte e desnecessária do zagueiro corintiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.