Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Roger, o novo xodó do Corinthians

Roger roubou a cena neste sábado em Mogi Mirim. Ganhou os sorrisos do Passarella quando driblava ou tocava a bola e os elogios dos companheiros. "O Roger mostrou que será importante para o Corinthians. Deixou nossos atacantes muitas vezes ?mano a mano? com os zagueiros do União", elogiava Tevez. "Precisávamos de um jogador como ele. O Roger controla o ritmo do jogo. Faz o nosso time correr ou apenas tocar a bola", reconhece Gil. Bastou uma partida e meia para Roger reconhecer o principal problema do Corinthians. "Nosso grupo é muito jovem. Quer porque quer fazer o gol a todo o momento. Precisa de calma, dosar o ritmo. Não dá para ser tão volúvel. O time acaba se expondo para o adversário. Isso ainda vai levar um tempo para ser corrigido. Mas já melhoramos", dizia, sorrindo.Roger ficou orgulhoso quando soube dos elogios dos companheiros. "O time todo mostrou um grande potencial. As pessoas estão falando de mim, do Tevez, do Carlos Alberto e do Gil. Mas toda a equipe é forte. Eu estou animado pelo nosso futuro."Coelho comemorava os dois gols que marcou. Principalmente o do rebote do pênalti que cobrou. "O time todo veio atrás de mim pedindo para cobrar. Mostrei personalidade e fiz o gol. A goleada por 6 a 1 mostra o nosso potencial."Mas o vice Andrés Sanches deixava escapar: "Estamos fazendo festa, mas ainda falta um. Vai ficar como a gente quer quando chegar o homem gol. Se é o Vágner Love? É claro que é ele." Em compensação, a delegação do União São João foi prestar queixa na delegacia seccional de Mogi Mirim contra o árbitro Rodrigo Martins Cintra. A reclamação: xingou os jogadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.