Roger pede que Cruzeiro respeite o Atlético-MG

Roger minimizou nesta quinta-feira a difícil situação do Atlético Mineiro, que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e perdeu cinco partidas consecutivas desde a chegada do técnico Cuca. Para o meia do Cruzeiro, o adversário é um time de respeito e certamente dificultará o clássico de domingo, na Arena do Jacaré.

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2011 | 16h01

"Temos que tratá-lo como um jogo diferente, independentemente da situação do Atlético. Temos que respeitá-los, lá tem jogadores de qualidade, um treinador que nos conhece bastante. Temos que respeitá-los", pediu o meia, lembrando que Cuca era técnico do Cruzeiro no início do Brasileirão.

Ansioso para a partida, Roger admitiu que disputar um clássico é sempre mais emocionante. "Motivação existe só de vestir a camisa do Cruzeiro. É lógico que num clássico é ainda mais gostoso, e será ainda melhor depois do jogo, se sairmos com a vitória", projetou o meia. "É um jogo gostoso, sem dúvida nenhuma, onde a rivalidade aflora e a concentração tem que ser maior e o comprometimento. E a gente está pronto para fazer um bom jogo".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiroRoger

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.