Roger tenta mostrar que pode ficar

Para Roger, enfrentar o Flamengo neste domingo não significa apenas mais um jogo em sua carreira. O goleiro, que substitui Rogério Ceni, suspenso, sabe que precisa de boas atuações para ter o contrato renovado. O vínculo com o São Paulo termina no fim do ano e sua intenção é permanecer no Morumbi. "Estou satisfeito, gostaria de continuar, é um clube com boa estrutura."Roger já substituiu Rogério em várias ocasiões em 2003 e não decepcionou. Pelo contrário, muitos são-paulinos torceram para que assumisse a posição de titular. Foi bem, principalmente, contra o Criciúma, em Criciúma, onde garantiu o empate por 1 a 1, e diante do Corinthians, na vitória por 2 a 1, ambos pelo Campeonato Brasileiro.Mesmo assim, nunca conquistou a camisa número 1, pois tem um concorrente de alto nível e bastante prestigiado no clube. Se dependesse apenas de sua competência, Roger não teria problemas para renovar o contrato. Mas os dirigentes consideram seu salário muito alto para um reserva, cerca de R$ 40 mil mensais.O goleiro reserva ainda deve ter boa seqüência de jogos neste Brasileiro, pois as possibilidades de Rogério Ceni ser punido com pelo menos três jogos são grandes. O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, disse que o são-paulino é reincidente e pode pegar pena severa. Ele já havia sido suspenso por ter dado um tapa em Dimba, do Goiás, pela Copa do Brasil. E contra a Ponte Preta, recebeu cartão vermelho por ter pisado no pé do atacante Jean. "Tenho de estar preparado para entrar bem sempre que for chamado", afirmou Roger.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.