Rogério alerta para perigo gremista

O goleiro Rogério Ceni fez nesta quarta-feira um alerta a seus companheiros de São Paulo e lembrou que ninguém deve esperar facilidade apenas porque existe a possibilidade de o time gaúcho atuar com o time reserva na partida de sábado, na última rodada da primeira fase da Copa dos Campeões. Envolvido com a Libertadores, o Grêmio enfrenta o Olímpia, em Assunção, na noite desta quarta-feira e, dependendo do resultado, poderá poupar alguns titulares para o jogo da volta, semana que vem, no Olímpico. "O Grêmio tem tradição e camisa e com reservas ou titulares vai ser complicado", destacou o goleiro. Desde que chegou da seleção brasileira, o goleiro tem sido submetido a uma rigorosa rotina de treinos e, por conta disso, acostumou-se a acordar muito cedo. "Continuo acordando muito, às seis; 6h20 e por isso tomo café cedo", comentou ele que se dispôs nesta quarta-feira até mesmo a falar de política. Revelou que o seu voto para presidente está entre Ciro Gomes e José Serra. Rogério disse ainda que o grito dos torcedores durante os treinamentos não o incomoda. "O torcedor tem todo o direito de gritar, pois nas maiores das vezes são fãs que gritam para nos dar incentivo", reconhece o jogador. O técnico Oswaldo de Oliveira está estudando a possibilidade de fechar parte dos treinamentos, para facilitar a transmissão de instruções para a equipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.