Rogério Ceni critica Grafite; Cuca reage

Nem tudo foi festa no Morumbi após a vitória sobre o Criciuma, por 2 a 0. Inconformado com o pênalti desperdiçado por Grafite, quando o placar ainda era de 1 a 0, o goleiro Rogério Ceni afirmou, categoricamente, ao final da partida, que ele próprio se encarregará da cobrança quando Luís Fabiano não estiver em campo."Ele (Grafite) estava em um bom momento e pediu para cobrar. Estava confiante e eu apoiei. Mas não vou deixar de novo. Se houver um pênalti nas próximas partidas e o Luís Fabiano não estiver em campo, pode deixar comigo. Eu cobro", avisou o capitão são-paulino, a pelos menos três emissoras de rádio.O acesso de arrogância de Rogério foi bem digerida por Grafite mas não pelo técnico Cuca. Ao saber da postura de seu capitão, o treinador mandou logo um recado, do tipo: ?aqui mando eu?. "Acho que esse não é o caminho. O caminho é o treinador decidir. Eu vejo quem deve se encarregar da cobrança. Se um jogador estiver bem e se sentir confiante, vai bater. E esse jogador pode até ser o Rogério".Apesar das palavras duras de Rogério Ceni, Grafite preferiu levar em consideração o lado positivo do jogo. Mesmo perdendo o pênalti, fez uma boa apresentação e marcou um gol. "Até o jogo contra o Goiás eu sofri um jejum de quase três meses. Contra o Criciuma, tive a chance de sair consagrado, com dois gols. Infelizmente, isso não foi possível porque o goleiro (Fabiano) se adiantou". Em seguida, talvez em resposta a Rogério Ceni, avisou. "Da próxima vez, se eu estiver me sentindo bem, cobrarei outro pênalti normalmente".De outra parte, Cuca não pretende levar o a caso muito adiante. O treinador encarou o fato como ?coisa de jogo?. Mas ainda assim ficou de conversar com o seu capitão. O que mais incomodou Cuca nem foram as palavras de Rogério mas a forma como ele colocou sua opinião, por intermédio da imprensa. Curiosamente, nesta sexta-feira, nenhum dos três apareceu para conversar com os jornalistas no CCT da Barra Funda.Só Fabão e Rodrigo deram entrevistas. Os dois - que cumpriram suspensão na quinta-feira - devem retornar ao time no jogo de domingo, contra o Fluminense, em Volta Redonda. A tendência é a de que o São Paulo volte a jogar com três zagueiros. No treino desta sexta pela manhã Cuca vai decidir quem será sacrificado - Fábio Santos ou Vélber.Além de Fabão e Rodrigo, Rondón também pode reforçar o time. O atacante, que estava com a seleção da Venezuela, chega neste sábado, às 5h. Por outro lado, a recuperação de Luís Fabiano ainda deve demorar pelo menos mais 10 dias, segundo o médico José Sanches.

Agencia Estado,

20 de agosto de 2004 | 19h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.