Rogério Ceni dispara contra todos

O goleiro e capitão do São Paulo Rogério Ceni voltou a disparar a sua metralhadora. E não faltaram alvos. O ?escândalo do apito?, a decisão do STJD em anular as 11 partidas de Edílson Pereira de Carvalho, o clássico contra o Corinthians dois dias depois do Santos e, claro, a situação política do País. Ceni não poupou ninguém.?É um desrespeito com o jogador ter que jogar sábado, segundo, quinta e domingo. O sindicato deveria tomar uma atitude. No Brasil, o atleta é sempre o último a ficar sabendo. Nunca é consultado. Qualquer um faz o que quer?, disparou.Na opinião do goleiro, nenhum jogo deveria ter sido cancelado por Zveiter. ?O árbitro vai responder criminalmente, na esfera da Justiça comum, porque cometeu um delito. Pior é o que acontece em Brasília. Gente que rouba muito mais do que R$ 30 mil e renuncia para voltar na próxima eleição. Querem tirar o foco disso.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.