Rogério Ceni diz estar ?de luto?

A derrota por 1 a 0 para o Equador - a terceira do Brasil em 11 rodadas das eliminatórias da Copa do Mundo de 2002 - provocou constrangimento entre os jogadores brasileiros que desembarcaram hoje pela manhã, em São Paulo. A maioria deles, no entanto, disse que a altitude de 2.850 metros de Quito não deve ser usada como desculpa para a derrota. O goleiro Rogério Ceni contou que se sentia ?de luto?. Para ele, o Equador ganhou bem e soube se aproveitar dos erros que o Brasil cometeu ao longo da partida?. O meia Juninho Paulista demonstrou estar conformado. ?No futebol se ganha e se perde e desta vez, infelizmente, foi a nossa vez de perder?, disse. ?Se os torcedores sentem vergonha pelo resultado, nós sentimos muito mais?, garantiu o jogador do Vasco. O zagueiro Roque Junior disse que não sabia explicar o baixo rendimento da seleção. ?O Equador se armou melhor em campo e além disso, o Brasil não soube aproveitar as chances que teve para marcar?, justificou. Muitos dos jogadores que desembarcaram em São Paulo, se recusaram a conversar com os jornalistas e seguiram direto para o ônibus da delegação. O técnico Emerson Leão não desembarcou com a equipe. Ele seguiu para a Europa, onde deve se encontrar com vários dirigentes de clubes para negociar a futura liberação de jogadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.