Rogério Ceni faz alerta ao São Paulo

Rogério Ceni, a cada jogo, vai escrevendo sua história de grande ídolo no Morumbi. Da partida deste sábado, não ficará, por exemplo, o golpe de vista que fez no gol sofrido com menos de um minuto de bola rolando. O que se lembrará é que ele fez mais um gol de pênalti, garantindo o 1 a 1 com o Cruzeiro.Foi o seu nono gol na temporada, batendo um recorde pessoal. Em 2000, havia marcado oito, um deles na final do Campeonato Paulista contra Carlos Germano, do Santos. Com o deste sábado, Rogério Ceni alcançou Luizão como terceiro artilheiro do time no ano. Perdem para Diego Tardelli, com 15, e Grafite, com 12. São 42 gols na carreira, sendo 33 de falta e nove cobrando pênaltis.Neste sábado, Rogério Ceni alertou sobre o mau momento do time do São Paulo no Brasileiro - tem 8 pontos. "A Libertadores é maravilhosa, sensacional, mas apenas quando você está nela. Nós queremos ficar até o fim, sermos campeões, mas a verdade é que estamos perdendo terreno no Brasileiro. Depois fica muito difícil alcançar os líderes", avisou.O goleiro justificou a ausência de vários titulares. "Não é bom poupar ninguém, mas fomos obrigados a isso. Quem não jogou, como o Mineiro, Danilo, Grafite e Luizão, é porque não agüentava mesmo", explicou o capitão do time do São Paulo.Para Rogério Ceni, o resultado foi justo. "Nós tentamos bastante, mas tivemos problemas na finalização. O Cruzeiro também lutou e o empate foi justo", afirmou o goleiro, antes de dar um abraço em Levir Culpi, que foi seu treinador em 2000. "É uma das melhores pessoas que conheci no futebol. Merece o destaque que tem."O estreante Roger mostrou-se decepcionado com seu rendimento. "Estava preso, sem confiança. Tentei fazer o que o treinador pediu, me desloquei pelos lados, tentei tabelar, mas acabei sem ter uma única chance de marcar", disse o atacante que veio da Ponte Preta para o São Paulo.Pelo Brasileiro, o São Paulo volta a jogar dia 12, em Belém, contra o Paysandu. Cicinho, que não jogaria mesmo porque vai se apresentar à seleção brasileira, levou neste sábado o terceiro amarelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.