Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Rogério Ceni faz reunião com elenco e pede melhora no returno

Volante Denilson revela que goleiro pediu união ao time para sair da zona de rebaixamento

FERNANDO FARO, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 18h57

SÃO PAULO - Determinado a não encerrar sua vitoriosa carreira amargando o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, Rogério Ceni fez uma longa reunião com os jogadores do São Paulo antes do treino desta quarta-feira no CT da Barra Funda. Capitão da equipe e principal liderança do elenco, ele pediu união dos jogadores para tirar o time da zona de rebaixamento - a equipe é 18.ª colocada, com 18 pontos.

Quem revelou o bate-papo foi Denilson, que volta à equipe após quase dois meses em recuperação de uma artroscopia no joelho direito. O volante admitiu que o grupo sente o mau momento e que isso tem reflexos também na vida pessoal dos atletas.

"Muitas vezes as pessoas pensam que não nos empenhamos ou não nos importamos, mas é um momento muito chato e não posso fazer nada; não posso jantar fora com minha esposa por medo de que aconteça algo, que alguém faça graça. Tivemos uma conversa hoje (quarta) com o Rogério, que falou muito, e queremos fazê-lo terminar bem. A realidade do São Paulo não é essa, é de muitos títulos e glórias. Desde a base vivo aqui e não tinha visto essa situação", explicou o jogador.

Surpreso com a nova troca de comando na equipe, Denilson faz um mea-culpa coletivo e admitiu que os jogadores também precisam mostrar mais serviço e assumir sua parcela de responsabilidade no fiasco que tem sido a campanha da equipe no Brasileirão.

"O Ney saiu; todo mundo falava que ele era o culpado. Chegou um treinador que foi campeão da Libertadores e Mundial e acabou dispensado; chegou o Muricy...e aí? Quem será o próximo? Ficamos com vergonha de ir no shopping...não dá, não está fácil. Mas somos homens de dar a cara para bater", disse.

Denilson está confirmado na equipe no lugar de Wellington, que está liberado após ter apresentado sangramento intestinal, mas ficará em observação por precaução. Ele deve formar o setor com Maicon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.