Rogério Ceni festeja fase e 35.º gol

O jogo estava se complicando e Rogério Ceni mais uma vez salvou o São Paulo. O chute, da esquerda para a direita, passou pela barreira e enganou Sérgio. Um gol que tem muito mais a ver com experiência do que treinamento. "É difícil treinar como antes, há oito ou dez anos. São muito jogos, mas a gente vai ficando velho e a precisão aumenta. Além disso, conheço mais os goleiros que estão do outro lado, o estilo de cada um. Mesmo um goleiro ótimo como o Sérgio pode ser vencido. Tinha muita gente na barreira e isso me ajudou."Foi a terceira vez que marcou um gol contra o Palmeiras. E a primeira em que o jogo terminou com vitória do São Paulo. Agora, são 35 gols na carreira, 31 de falta e quatro de pênalti. Rogério tem os números na cabeça, contabiliza também seis gols que marcou em decisões por pênaltis. Mesmo assim, não coloca metas na carreira. "Não coloco pressão sobre mim. Vou treinar sempre e cobrar sempre que for possível. Até o último dia em que estiver jogando, mas não vou colocar uma meta a ser alcançada. O que vier, está bom", diz o jogador, que caminha para entrar na história do São Paulo. Neste domingo, completou 580 jogos com a camisa do clube. Só perde para Valdir Perez, goleiro que defendeu o São Paulo 597 vezes.O gol foi dedicado à mulher e às filhas gêmeas, Ana e Beatriz, que completaram dois meses. E teve também um comentário dedicado a Parreira, que não o convoca para a seleção. "Tem gente que considera o gol apenas um detalhe, mas eu acho que é a coisa mais importante do futebol."Luizão - Na vitória sobre o Palmeiras, O atacante voltou a fazer um gol depois de quatro meses, período em que passou se recuperando de uma lesão no joelho esquerdo. Nesse tempo, atuou durante apenas 107 minutos, substituindo titulares em quatro partidas. O gol foi de cabeça, após cruzamento de Cicinho. "Vim para o time certo, que me deu condições de recuperação. Estou muito feliz". Foi o gol de número 245 de Luizão, em 493 jogos na carreira.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2005 | 20h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.