Rubens Chiri/SPFC
Rubens Chiri/SPFC

Rogério Ceni reprova criação do São Paulo e promete correção: 'Falta agressão'

Técnico ficou insatisfeito com o setor ofensivo da equipe na derrota por 2 a 1 para o Guarani

Redação, Estadão Conteúdo

28 de janeiro de 2022 | 08h32

Rogério Ceni não gostou nada da estreia do São Paulo no Paulistão. Na visão do treinador, a equipe pecou demais na criação das jogadas e pouco agrediu o Guarani na derrota por 2 a 1, em Campinas. Desgostoso com o que viu, promete trabalhar duro para buscar ajuste já para o jogo com o Ituano, domingo, no Morumbi.

"É um começo de trabalho e muitos trabalharam só dez dias. Mas temos de procurar melhorar o time, a cada treino, a cada dia. Foi uma estreia ruim. Não importa se faltou condicionamento, não pode perder o primeiro jogo. Erramos passes fáceis, tem de ter mais velocidade para construir. Falta bastante para um bom estágio", admitiu o treinador.

Sincero, Ceni admitiu que esperava um maior poder de criatividade para a equipe armar as jogadas. Mesmo evitando culpados, não escondeu sua decepção com o que presenciou no Brinco de Ouro e cobrará mais atenção.

"Precisamos melhorar na criação, falhamos bastante", bateu na tecla. "Tivemos uma chance com o Alisson que passou próximo gol, mas falta agressividade na última linha, penetrar mais pelo lado. Vamos tentar buscar isso nos próximos dias."

Outra preocupação do goleiro está nas jogadas aéreas, para ele outro problema apresentado pelo São Paulo. "O time sofre muito na bola aérea. Sofre por não ter estatura elevada", avaliou. "É um time feito para tentar construir o jogo, com ideia mais ofensiva. Com o passar do tempo, a melhora do condicionamento, chegará no que planejamos."

Apesar da bronca, Ceni gostou do tripé pela direita com Rafinha, Nikão e Alisson. "O lado direito foi bem, o esquerdo não da mesma maneira. No ano passado íamos bem pela esquerda, e com o tripé fomos bem na direita, tivemos mais equilíbrio e as melhores ações. Precisamos dar o mesmo equilíbrio."

Sobre Tiago Volpi, Ceni preferiu não comentar se o goleiro falhou principalmente no primeiro gol do Guarani. "Não dá para fazer uma análise, ao ver pela televisão. Mas não podemos descartar a habilidade do atleta adversário que acertou um belo chute."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.