Divulgação
Divulgação

Rogério Ceni ressalta reencontro com Doriva no São Paulo

Goleiro e técnico atuaram juntos nas categorias de base do clube

O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2015 | 07h00

O goleiro Rogério Ceni comemorou nesta quinta-feira a chegada de Doriva ao cargo de técnico do São Paulo. A dupla se conhece desde as categorias de base do clube, quando jogaram juntos na década de 1990 e moravam no estádio do Morumbi. A partir de agora, voltam a trabalhar juntos e terão a missão de levar a equipe à conquista inédita da Copa da Brasil.

"Fico muito feliz de ver um profissional que começou no São Paulo, surgiu das categorias de base do clube, ter essa trajetória no futebol e agora ser treinador da equipe. É como um ciclo. Acredito que, para ele, seja um sonho realizado. E tomara que tenha muito sucesso aqui e possa ficar por muito tempo" afirmou Rogério em entrevista ao site oficial do São Paulo.

Durante a apresentação oficial no cargo, Doriva ressaltou a afinidade com Rogério. O goleiro será inclusive um grande aliado do novo treinador para se adaptar ao elenco. "Ele é inteligente e diferenciado, sabe articular as palavras. Será um apoio importante com os jogadores. Com certeza vamos dialogar com ele pela experiência que tem", afirmou.

Doriva fez 90 jogos pelo São Paulo entre 1991 e 1994 como volante e marcou apenas um gol. Essa ocasião foi justamente em uma partida em que Rogério Ceni estava no gol, como substituto de Zetti. A partida era pelo Campeonato Paulista de 1994 e Doriva iniciou a reação do time, que no Morumbi viu o Santo André abrir três gols de vantagem para depois, confirmar a vitória por 5 a 3.

"Moramos juntos no estádio, na base, e subimos para o profissional praticamente juntos. Ele mostrou mais uma vez que é possível um jogador vir da base e regressar ao clube como treinador, assim como foi com o Muricy, por exemplo. Espero que ele tenha muito sucesso, sorte e consiga fazer deste sonho a conquista de títulos para o São Paulo", comentou Rogério Ceni.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.