Reprodução/FlaTV
Reprodução/FlaTV

Rogério Ceni revela pedido de 'benção' a Zico antes de assumir o Flamengo

Novo treinador do time carioca foi apresentado nesta terça-feira e fará estreia um dia depois, na quarta, contra o São Paulo, seu clube como goleiro

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2020 | 14h32

Visivelmente entusiasmado, com respostas rápidas e posições firmes, Rogério Ceni foi apresentado nesta terça-feira no Ninho do Urubu como o novo técnico do Flamengo até o fim de 2021. Antes de iniciar sua primeira entrevista no novo posto, o treinador revelou que pediu permissão a Zico, maior craque da história do clube, para assumir o cargo, numa referência à história do Fla.

"Para mim é um dia muito especial. Completo 30 anos de futebol e já vi o Flamengo de Zico e Júnior jogar muitas vezes. E antes de chegar aqui, mandei uma mensagem para o Zico, por quem tenho um fanatismo muito grande, talvez pelas faltas, e ele me respondeu direto do Japão. Então me sinto com permissão de estar sentado nesta cadeira", disse Ceni, que vai morar por um período indeterminado no Ninho do Urubu com o intuito de conhecer o dia a dia do clube e os atletas da base.

Rogério, que vai dirigir o Flamengo nesta quarta-feira, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, diante do São Paulo, clube onde fez carreira, afirmou que pretende "conversar com os atletas" e buscar um "esquema confortável" para o grupo. "Como treinador, você tem de encontrar o melhor esquema de jogo para que os atletas se sintam melhor nele, se sintam à vontade. Vou ter pouco tempo de conversa e fazer apenas um treinamento."

Quanto ao estilo de jogo a ser adotado no Fla, Rogério disse que será aquele em busca de "gol, gol, gol" e não descartou a possibilidade de escalar Gabriel Barbosa e Pedro na mesma equipe, juntos. "Tradicionalmente, o Flamengo tem um estilo de jogo ofensivo e é isso que vamos tentar pôr em prática. O grupo tem jogadores de muito talento e que gostam da bola e marcam o adversário em cima. Gosto de extrair o máximo do atleta. Temos muitos bons jogadores em várias posições. A ideia é escalar o máximo de atacantes."  

O novo técnico rubro-negro afirmou ainda que vai tentar utilizar o que de melhor foi feito pelo português Jorge Jesus, campeão brasileiro e da Libertadores no ano passado. Em sua primeira entrevista, Ceni fez referências às coisas boas do clube e em sua tradição. "É um estilo de jogo que gosto muito, o de Jesus. Marcação alta, com qualidade dos jogadores, mas isso depende da parte física dos atletas."

Quanto aos erros defensivos do time, principalmente nas derrotas frente a São Paulo (4 a 1) e Atlético-MG (4 a 0), com o antecessor Domènec Torrent, Rogério afirmou que se trata de problemas coletivos e não individuais de um jogador, mas admitiu que não é comum sofrer tantos gols em tão poucas partidas. "Erros defensivos são problemas do sistema de jogo. Dez gols em três jogos é um número muito elevado e vamos tentar ajustar com a colaboração de todos. Vamos gerar ideias e passar a situação para os atletas. Não se trata de um problema único."

Rogério Ceni também fez questão de elogiar os goleiros do Flamengo e deu a entender que Diego Alves, cujo contrato termina no fim do ano, é o seu escolhido para ficar entre os titulares, apesar do talento e da boa fase de Hugo. "Diego é um goleiro de seleção, de muitos anos na Europa. Ele participou das últimas conquistas aqui no clube. Merece todo o respeito. Hugo vive momento especial e é jovem, além do César e do Gabriel. O Flamengo está muito bem servido de goleiros."

Ele agradeceu a oportunidade que teve no Fortaleza, onde trabalhou nos últimos três anos, sendo bicampeão cearense, da Copa do Nordeste e da Série B do Brasileiro. "Sou muito agradecido pelo tempo que passei no Fortaleza. Sei que o torcedor fica triste, mas acho que ele compreende o tamanho do desafio e do convite. Sabe que é difícil recusar pela estrutura, pelos atletas, pelo momento atual do Flamengo. É um caminho natural", disse, referindo-se à sua escolha.

No período da tarde desta terça-feira, Rogério será apresentado aos jogadores, vai orientar o primeiro treino e decidir a escalação para o primeiro duelo com o São Paulo pela Copa do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoRogério Cenifutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.