Felipe Rau/ Estadão Conteúdo
Felipe Rau/ Estadão Conteúdo

'Não podemos passar a vergonha e os sustos do ano passado no Brasileirão', diz Ceni

Treinador do São Paulo confia no time que jogou a final do Paulistão. Ele usará equipe alternativa na estreia da Copa Sul-Americana para evitar transtornos no Nacional e não reviver os pesadelos da temporada anterior

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2022 | 08h00

A acachapante derrota por 4 a 0 na decisão do Campeonato Paulista para o Palmeiras, domingo, no Allianz Parque, não abalou a confiança do técnico Rogério Ceni em seus jogadores. O treinador, que foi eleito o melhor do Estadual, superando Abel Ferreira, pretende manter a equipe derrotada no torneio na disputa do Campeonato Brasileiro e usar uma outra formação na Copa Sul-Americana, mais alternativa.

"Vamos para a Sul-Americana dar oportunidade para esses jogadores (que menos atuaram). Os atletas que iniciaram (domingo) não devem viajar, vamos montar um time diferente para a primeira rodada do Brasileirão, não podemos passar a vergonha e os sustos do ano passado", afirmou o Ceni.

Com isso, atletas como Volpi, Moreira, Igor Vinicius, Miranda, Reinaldo, Luan, Patrick, Nikão, Rigoni, Luciano e Marquinhos deverão ser utilizados como titulares na competição internacional. Com isso, todos eles também vão adquirindo tempo de jogo. A decisão do treinador também demonstra que ele já tem uma equipe considerada mais pronta e ideal.

Uma grande preocupação de Rogério Ceni é ter em ação uma equipe entrosada, que fez boas partidas no Morumbi este ano, para obter desde o início bons resultados no campeonato nacional e, desta forma, evitar o desespero da temporada passada, quando o time brigou muito até o fim para fugir dos últimos lugares da tabela.

Depois do compromisso com o Ayacucho, no Peru, quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, o São Paulo vai se preparar para a estreia no Brasileirão, domingo, às 18 horas, diante do Athletico-PR, no Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.