Rubens Chiri/ saopaulofc.net
Rubens Chiri/ saopaulofc.net

Rogério Ceni vai continuar rodízio de atletas no São Paulo para evitar lesões

Pensando na temporada, treinador quer evitar desgaste que limitou resultados da equipe tricolor em 2021

Gonçalo Jr, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2022 | 23h26

O técnico Rogério Ceni vai continuar promovendo um rodízio entre os jogadores do São Paulo no Campeonato Paulista. Mesmo que o time não alcance o entrosamento ideal em função das constantes alterações na escalação, Ceni mostra preocupação com o aspecto físico e as lesões nas próximas competições.

Nos cinco jogos do Campeonato Paulista, o São Paulo ainda não repetiu a escalação. Apenas três jogadores atuaram em todas as partidas (Rigoni, Sara e Alisson). Foram quatro mudanças entre a vitória diante do Santo André, por 1 a 0, e o triunfo contra a Ponte Preta, neste domingo, por 2 a 1, em Campinas.  

“Em alguns casos, como Alisson e Sara, por exemplo, são jogadores que entregam muito na recomposição e na parte física. Gostaria de fazer trocas também entre esses jogadores, mas é a necessidade”, afirmou o treinador em entrevista coletiva em Campinas.  

O treinador avalia que o melhor condicionamento físico de alguns reforços, como Nikão, deve criar mais opções para os próximos jogos. “Não quero chegar no começo do Campeonato Brasileiro com o time muito desgastado. Quero evitar, ao máximo, o número de lesões. Também quero dar oportunidades para todos também”, disse o treinador.

Uma das ausências nos últimos dois jogos foi a do zagueiro Miranda. Na partida diante do Bragantino, o defensor de 37 anos falhou no primeiro gol do rival. “O Miranda é um melhor jogador do Brasil no um-contra-um defensivo. Mesmo aos 37 anos”, afirmou o treinador. “Como meu time fica com 70% de posse de bola, eu preciso da construção. O Diego desenvolve isso, pela juventude e pela energia. Além disso, nosso time é relativamente baixo. Diego e Arboleda têm um bom jogo aéreo. Miranda vai jogar, será capitão. Não há problema nenhum”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.